As receitas da Altice Portugal subiram 0,5% no ano passado, face a 2019, para 2.121 milhões de euros, com o investimento a crescer 6,9%, anunciou esta terça-feira a dona da Meo.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) cresceu 0,2% para 833,6 milhões de euros, adianta a empresa liderada por Alexandre Fonseca.

O investimento (capex) da Altice Portugal no ano passado totalizou 465,7 milhões de euros, um crescimento de 6,9%, “que reflete um desempenho sólido na trajetória de manutenção da liderança e de um crescimento sustentado”, acrescenta a empresa.

“Apesar do contexto económico e social adverso em 2020, fruto da situação pandémica que chegou a Portugal no fim do primeiro trimestre e que obrigou ao confinamento, a Altice Portugal cresceu as receitas em 0,5% e o EBITDA em 0,2% nos últimos 12 meses, desempenho que resulta do contínuo aumento da base de clientes e de serviços e do controlo dos custos operacionais”, explica dona da Meo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Embora os impactos da pandemia covid-19 ainda se façam sentir ao longo deste período, o segundo semestre de 2020 revelou a força do desempenho da Altice Portugal, nos principais indicadores financeiros”, sublinha.

No quarto trimestre, as receitas subiram 2,7% para 558,3 milhões de euros, “continuando a recuperar da pandemia (+2,6% no 1.º trimestre de 2020, -4,2% no 2.º trimestre e +0,9% no 3.º trimestre de 2020)”.

A dona da Meo refere que, nesta recuperação, o crescimento das vendas de equipamentos, principalmente telemóveis, o retorno da receita de conteúdos ‘premium’ desportivos e o “ligeiro aumento” das receitas de ‘roaming’ “foram fundamentais”.

No último trimestre de 2020, o EBITDA subiu 4,5% (depois de um crescimento de 1,8% no 1.º trimestre, uma queda de 5,7% no 2.º trimestre e um ligeiro crescimento de 0,5% no 3.º trimestre), sendo que este desempenho “decorre de uma efetiva contenção de custos operacionais, aliada ao crescimento sustentado das receitas”, lê-se no comunicado.

No quarto trimestre, a Altice Portugal investiu 127,3 milhões de euros, no trimestre anterior o investimento tinha ascendido a 120,2 milhões de euros e no segundo tinha somado 113,9 milhões de euros. O capex no primeiro trimestre foi de 104,3 milhões de euros.