Depois de ter terminado a primeira fase do Campeonato só com vitórias, o Benfica foi surpreendido duas vezes pela Fonte Bastardo, que na segunda fase da prova mostrou que poderia discutir o título com dois triunfos frente aos encarnados na Luz e no Pavilhão Vitorino Nemésio, na Praia da Vitória. E foram mesmo estas as duas equipas a conseguirem o apuramento para a final, após triunfos concludentes por 3-0 nas meias. No entanto, e na altura da verdade, a maior experiência e capacidade dos encarnados continua a fazer a diferença.

Após o triunfo pela margem máxima no jogo 1 da final realizado em Lisboa, que no primeiro e no terceiro sets foi decidido nas vantagens (28-26, com 25-15 no segundo), o Benfica voltou a ganhar nos Açores por 3-0, ficando assim apenas a uma vitória de reconquistar o título ganho em 2019 (no ano passado a pandemia cancelou a prova).

A Fonte Bastardo entrou melhor, aproveitando a formação com Gabriel Santos no serviço para conseguir quatro pontos de vantagem (5-1) que se mantiveram até aos 8-4, altura em que o Benfica fez cinco pontos consecutivos e virou a partida para o seu lado, colocando muita pressão nas ações ofensivas dos açorianos e estando irrepreensível no ataque com Tiago Violas na distribuição antes de disparar no marcador muito graças à agressividade colocada no serviço por Théo Lopes, André Lopes e Peter Wohlfahrtstätter, além dos blocos de Honoré e André Aleixo que deram uma vantagem de quatro pontos aos encarnados, que fecharam o primeiro set com 25-19 em mais um ás. Gabriel Santos era o jogador com mais pontos do encontro (sete) mas os visitantes contavam com a variedade de recursos das principais unidades ofensivas como Théo Lopes, André Lopes, Marc Honoré e André Aleixo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Esperava-se uma reação dos insulares, tendo em conta a importância do encontro e a forma como foram deixando que a diferença entre os dois conjuntos fosse aumentando, mas o Benfica foi ainda mais dominador no segundo parcial, não fazendo tantos pontos diretos de serviço nem blocos mas aproveitando os erros adversários para somar um total de 11 pontos que fizeram toda a diferença para fechar o set com mais um triunfo por 25-17. João Coelho fez depois várias alterações para o último parcial, a Fonte Bastardo conseguiu equilibrar o encontro no arranque mas os encarnados voltaram a vencer por 25-20, numa partida que contou com a presença de algum público nas bancadas que deu outro colorido a um jogo que se vai repetir agora no próximo domingo.