Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Peugeot voltou a liderar as vendas de veículos novos no mercado português em Março, transaccionando 1.659 unidades, uma subida mais que generosa face aos 856 modelos vendidos no ano transacto, o que implica um incremento de 93,8%. Nas posições seguintes do ranking dos que mais vendem ficaram a Mercedes (1.210), que dominou o segmento de luxo, e a Renault (1.151), que parece estar a levar muito a sério a troca de volume por rentabilidade no nosso mercado.

Depois dos três fabricantes que ultrapassaram a barreira do milhar de unidades, surge a Citroën, que vendeu 889 veículos, à frente da BMW (886), Nissan (767), Opel (717), Seat (677), Toyota (614) e VW (612), que continua muito abaixo das posições a que nos habitou no passado. Ford (450), Kia (431), Hyundai (402), Fiat (402), Volvo (330), Dacia (325), Audi (243), Tesla (162), Mini (133) e Skoda (109) completam o ranking dos 20 primeiros.

No acumulado dos três primeiros meses do ano, Portugal consumiu 31.039 veículos, menos 31,5% do que os 45,282 vendidos no mesmo período de 2020. A Peugeot confirmou o seu bom momento e agressividade comercial ao entregar 4.594 unidades, à frente da Mercedes (3.286), BMW (2.579), Renault (2.291), Citroën (2.100), Toyota (1.680), Seat (1.440), Opel (1.417), Nissan (1.377) e Volkswagen (1.335), que encerra o top 10.

Entre os veículos comerciais ligeiros, a Peugeot voltou a não deixar os seus créditos por mãos alheias e foi quem mais vendeu, ao colocar 527 furgões novos no mercado. As posições seguintes da tabela são ocupadas pela Renault (489), Citroën (345), Fiat (326), Ford (231), Opel (236), Toyota (202), Volkswagen (111), Iveco (104) e Mercedes (80). O mercado deste tipo de veículos viu o seu volume de transacções aumentar 87,7% em Março, apesar de no trimestre se ter limitado a crescer apenas 6,4%.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nos veículos pesados, autocarros e camiões, foi a Mercedes quem mais vendeu, com 126 unidades, batendo a Man (86), Daf (56), Renault (53), Volvo (38), Iveco (37), Scania (32), Ford (22), Fuso (22) e Isuzu (9). O mercado dos pesados cresceu 93,9% em Março e 18,2% no acumulado do primeiro trimestre.