Filipe e Isabel conheceram-se em pleno clima de guerra. Ela tinha 13 e ele 18, acabado de ingressar na Marinha Real Britânica. Os cerca de seis anos de conflito mundial foram o compasso de espera de que precisavam. Ainda a reerguer-se de todas as perdas, o Reino Unido celebrou o noivado no verão de 1947, o casamento — por amor, contra todas as expectativas — levaria centenas para as ruas de Londres, de olhos postos na Abadia de Westminster.

Isabel, entretanto coroada rainha, e Filipe, príncipe e duque, permaneceram juntos até esta sexta-feira, o dia em que o marido da monarca morreu, a dois meses de completar 100 anos, deixando vazio um lugar impossível de ocupar. Tiveram quatro filhos, oito netos e dez bisnetos, uma conta que está longe de estar fechada.

Uma vida ao lado da rainha: a história de Philip, o “amado marido” (e “melhor corta-fitas do mundo”)

Durante mais de 70 anos de casamento, foi ele o homem na sombra da soberana. “O meu marido tem pura e simplesmente sido a minha força durante todos estes anos e devo-lhe uma dívida maior do que aquela que ele alguma vez vai exigir”, discursou Isabel II em 1997.

Na fotogaleria, reunimos 40 imagens que contam a história de Isabel II e do príncipe Filipe.