O recolher obrigatório é para manter na comunidade de Madrid, Espanha, pelo menos durante mais 14 dias. A decisão, que obriga os cidadãos a manterem-se dentro de portas entre as 23h00 e as 6h00, foi justificado pelo aumento de casos, atribuídos a maior mobilidade dos espanhóis durante a Páscoa.

Para além disso, as restrições à mobilidade serão alargadas a sete novas Zonas Básicas de Saúde (ZBS) e uma cidade e, em contrapartida, desaparecem numa ZBS e em seis cidades.

As áreas confinadas

Até 26 de abril, a mobilidade será restrita nas ZBS de Villanueva del Pardillo, nas áreas de La Princesa e Barcelona (Móstoles), nas de Villa de Vallecas (Distrito de Puente de Vallecas), Quinta de los Molinos (distrito de San Blas-Canillejas), Barajas (distrito de Barajas ) e Silvano (distrito de Hortaleza); bem como no município de Manzanares El Real.

Por outro lado, as limitações de entrada e saída são suspensas em Núñez Morgado (distrito de Chamartín) e nas cidades de Chapineria, Torrejón de Velasco, Villanueva de la Cañada, Navacerrada, Navas del Rey e Santos de la Humosa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As restrições mantém-se na ZBS de Las Margaritas, em Getafe; San Fernando, em San Fernando de Henares; na capital de Madrid, as de Alameda de Osuna (distrito de Barajas), Rejas (San BlasCanillejas), Chopera (Arganzuela); Virgem de Begoña (Fuencarral-El Pardo); Vicálvaro-Artilleros e Valdebernardo (Vicálvaro); Vale de Oliva (Majadahonda) e a área básica de Villaviciosa de Odón.

As entradas e saídas também serão limitadas por mais uma semana, nas localidades de La Cabrera, Moralzarzal, Colmenarejo e Paracuellos de Jarama.