Uma pessoa morreu e outra ficou ferida com gravidade esta segunda-feira depois de um tiroteio perto de um centro de vacinação contra a Covid-19 em Paris, capital da França.

De acordo com a imprensa francesa, o atirador fugiu numa mota e está a ser procurado pelas autoridades, que abriram uma investigação por homicídio e tentativa de homicídio.

Testemunhas ouvidas pelo Le Monde e pela BFMTV acrescentam que há uma segunda pessoa envolvida no ataque, que conduzia a moto e esperou pelo atirador para fugirem.

As motivações na origem do ataque, assim como a identidade do atirador, não são conhecidas. No entanto, fonte policial ouvida pela BFMTV adiantou que a hipótese mais provável, tendo em conta a rapidez e pragmatismo do ataque, é a de ajuste de contas entre grupos rivais. Esta tese foi defendida também pelo autarca Francis Szpiner.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Isto não foi um ataque terrorista. Provavelmente foi um caso de ajuste de contas”, disse Szpiner, citado pela Reuters.

​O ataque ocorreu à entrada do Hospital Henry Dunant, uma unidade privada especializada em geriatria e gerida pela Cruz Vermelha francesa que tem sido utilizada como centro de vacinação contra a Covid-19.

Segundo o Le Parisien, a vítima mortal é um homem com cerca de 30 anos, que foi atingido com vários tiros. O homem ainda foi assistido no local mas não sobreviveu aos ferimentos. A outra vítima é uma mulher, que trabalhava como segurança naquele hospital, e que terá sido atingida por uma bala perdida. Está em estado grave e a receber tratamento nos cuidados intensivos.

De acordo com as autoridades, as duas vítimas não tinham relação entre si. A vítima mortal já era conhecida das autoridades pelo seu envolvimento em atividades relacionados com gangues e tráfico de droga, acrescenta a AFP.

O ataque ocorreu por volta das 13h40 locais (12h40 em Portugal Continental), no 16.º bairro da capital francesa.

De acordo com testemunhas ouvidas pelo Le Figaro, foram disparados pelo menos seis tiros. As autoridades montaram um cordão de segurança no local, que fica perto do rio Sena e a cerca de quatro quilómetros da Torre Eiffel.