Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Vaticano deverá discutir a obrigatoriedade do celibato dos padres católicos numa cimeira que se realiza em Roma em fevereiro do próximo ano, disse esta segunda-feira à comunicação social o cardeal Marc Ouellet, líder do departamento da Santa Sé responsável pela supervisão dos bispos católico.

O simpósio, sob o mote “Rumo a uma Teologia Fundamental do Sacerdócio”, vai incluir várias conferências sobre distintos aspetos da vida do clero católico e está agendado para os dias 17 a 19 de fevereiro de 2022 no Vaticano, contando com a participação do Papa Francisco.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.