O Programa Operacional Regional (POR) de Lisboa aprovou um pacote de 40 milhões de fundos europeus para apoiar 142 novos investimentos empresariais inovadores na Área Metropolitana de Lisboa (AML), anunciou esta quarta-feira o Ministério da Coesão Territorial (MCT).

Os 40 milhões agora aprovados, através da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT), fazem parte de um investimento global previsto de quase 60 milhões de euros, acrescentou.

Segundo o ministério, estes apoios destinam-se a 142 novos investimentos “tão diversos como projetos de inovação dos processos produtivos, novos ou melhorados produtos e serviços a colocar no mercado; projetos de investigação e desenvolvimento tecnológico; e projetos que visam a internacionalização das empresas”.

Estes novos apoios vêm dar resposta a uma grande procura das empresas portuguesas por novas áreas de investimento e negócio, e representam um estímulo à competitividade da economia nacional”, é salientado, numa nota, pelo MCT.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ainda segundo o Governo, o investimento empresarial é, tal como as áreas da Saúde e Social, um objetivo prioritário na fase final do quadro comunitário Portugal 2020, “que será mantido no futuro quadro comunitário Portugal 2030”.

Entre as atividades aprovadas estão “soluções biológicas para o setor agroalimentar; tecnologias da informação; inovação e aplicação tecnológica no âmbito da automação, da inteligência artificial, da monitorização e sensorização inteligentes, aplicadas tanto a novas áreas de negócio como a setores tradicionais de atividade”.

Segundo o MCT, até ao final de janeiro de 2021 estavam aprovados cerca de 19.500 projetos empresariais no âmbito dos sistemas de incentivos do PT 2020, financiados pelo Compete 2020 e pelos programas operacionais regionais, representando “um investimento total de 12,7 mil milhões de euros, suportado por fundos europeus em 6,2 mil milhões de euros, dos quais 3,5 mil milhões (60%)” já foram pagos.