251kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Boletim DGS. Casos e mortes voltam a descer num dia em que internamentos regressam a valores de início de outubro

Nesta quinta-feira, em que às contas da pandemia se somaram 501 novos casos e mais 2 mortes, só um indicador não diminuiu relativamente às 24h anteriores: o número de recuperados.

i

SOPA Images/LightRocket via Gett

SOPA Images/LightRocket via Gett

É o único indicador constante do boletim diário da Direção-Geral de Saúde que se quer ver aumentar e esta quinta-feira, em que se registaram mais 501 casos de infeção e duas mortes adicionais, foi isso que aconteceu: o número de recuperados cresceu 542, suplantou o número de novas infeções e estacionou agora nos 787.011 —  o que significa que, num universo de 829.358 infetados em Portugal, 94,9% das pessoas já recuperaram da Covid-19. No total, 16.933 pessoas perderam a vida.

Com o número de recuperados a subir, o de casos ativos moveu-se na direção inversa e, depois de na véspera terem aumentado ligeiramente (mais 16), esta quinta-feira regressaram a valores de final de setembro do ano passado.

Nas últimas 24 horas foram contabilizados menos 43 casos ativos, o que faz com que sejam agora 25.414 no total. A 30 de setembro eram 25.041 — quatro meses mais tarde, no último dia de janeiro, seriam 181.623, o máximo alcançado durante a pandemia em Portugal.

Apesar de a média de novos casos nos últimos sete dias continuar acima dos valores atingidos entre meados de março, ainda com a população confinada, e meados de abril — nessa altura rondava os 400, agora está nos 502,1 —, também este indicador se mantém em níveis controlados e muito distantes dos registados no final de janeiro, altura em que rondou os 13 mil novos infetados/dia.

No cômputo geral são animadoras as notícias constantes do boletim do dia: também os internamentos voltaram a descer, sendo que no caso das Unidades de Cuidados Intensivos desde 6 de outubro que não eram tão poucas as pessoas hospitalizadas com Covid-19 — 109, menos 7 do que esta quarta-feira.

Neste momento, nas contas totais da pandemia, há 423 internados, menos 24 do que no boletim anterior.

Depois de esta quarta-feira terem sido contabilizadas oito mortes, o número mais elevado dos últimos seis dias, esta quinta-feira foram duas as vítimas mortais — um homem e uma mulher, ambos com idades acima dos 80 e residentes na região Norte.

Também ao contrário do que aconteceu ontem, foi na região de Lisboa e Vale do Tejo (188), e não no Norte (156), que se registaram esta quinta-feira a maior parte dos novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2.

Na zona Centro contabilizaram-se mais 73 casos, no Algarve 32, no Alentejo 21, nos Açores 16 e na Madeira 15.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.