456kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Boletim DGS. Casos e mortes voltam a descer num dia em que internamentos regressam a valores de início de outubro

Este artigo tem mais de 1 ano

Nesta quinta-feira, em que às contas da pandemia se somaram 501 novos casos e mais 2 mortes, só um indicador não diminuiu relativamente às 24h anteriores: o número de recuperados.

A family wearing facemasks as a preventive measure against
i

SOPA Images/LightRocket via Gett

SOPA Images/LightRocket via Gett

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

É o único indicador constante do boletim diário da Direção-Geral de Saúde que se quer ver aumentar e esta quinta-feira, em que se registaram mais 501 casos de infeção e duas mortes adicionais, foi isso que aconteceu: o número de recuperados cresceu 542, suplantou o número de novas infeções e estacionou agora nos 787.011 —  o que significa que, num universo de 829.358 infetados em Portugal, 94,9% das pessoas já recuperaram da Covid-19. No total, 16.933 pessoas perderam a vida.

Com o número de recuperados a subir, o de casos ativos moveu-se na direção inversa e, depois de na véspera terem aumentado ligeiramente (mais 16), esta quinta-feira regressaram a valores de final de setembro do ano passado.

Nas últimas 24 horas foram contabilizados menos 43 casos ativos, o que faz com que sejam agora 25.414 no total. A 30 de setembro eram 25.041 — quatro meses mais tarde, no último dia de janeiro, seriam 181.623, o máximo alcançado durante a pandemia em Portugal.

Apesar de a média de novos casos nos últimos sete dias continuar acima dos valores atingidos entre meados de março, ainda com a população confinada, e meados de abril — nessa altura rondava os 400, agora está nos 502,1 —, também este indicador se mantém em níveis controlados e muito distantes dos registados no final de janeiro, altura em que rondou os 13 mil novos infetados/dia.

No cômputo geral são animadoras as notícias constantes do boletim do dia: também os internamentos voltaram a descer, sendo que no caso das Unidades de Cuidados Intensivos desde 6 de outubro que não eram tão poucas as pessoas hospitalizadas com Covid-19 — 109, menos 7 do que esta quarta-feira.

Neste momento, nas contas totais da pandemia, há 423 internados, menos 24 do que no boletim anterior.

Depois de esta quarta-feira terem sido contabilizadas oito mortes, o número mais elevado dos últimos seis dias, esta quinta-feira foram duas as vítimas mortais — um homem e uma mulher, ambos com idades acima dos 80 e residentes na região Norte.

Também ao contrário do que aconteceu ontem, foi na região de Lisboa e Vale do Tejo (188), e não no Norte (156), que se registaram esta quinta-feira a maior parte dos novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2.

Na zona Centro contabilizaram-se mais 73 casos, no Algarve 32, no Alentejo 21, nos Açores 16 e na Madeira 15.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.