Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Torreense reagiu, também em comunicado, às acusações feitas pelo Alverca na sequência do encontro entre as equipas que fechou a fase regular da Série F do Campeonato de Portugal e que valeu a passagem da formação de Torres Vedras à zona de acesso à Segunda Liga, ficando os ribatejanos a lutar pelo acesso à nova Liga 3.

Alverca regista dois casos positivos e fala em “violação de protocolo e fraude” do Torreense (que tem 17 infetados com Covid-19)

O Alverca acusou o Torreense de “violação de protocolo” e de “fraude”, apontando responsabilidades ao clube visitante por dois recentes casos de Covid-19 que surgiram nos ribatejanos após o encontro contra um plantel que detetou no início desta semana um total de 17 casos. “Tudo isto surge como consequência da irresponsável atuação da SAD do SCU Torreense que ignorou a denúncia pública de que vários dos seus atletas participaram em reuniões de jogo clandestino e, mais tarde, consentiu múltiplos contactos entre o seu plantel e adeptos do clube, na semana que antecedeu o jogo”, apontou na quarta-feira o Alverca.

“Num momento particularmente delicado da nossa vida e de toda a sociedade em geral fomos confrontados com um comunicado do nosso adversário onde constam acusações gravíssimas, falsas e desrespeitosas para com a nossa instituição, os nossos atletas, a nossa equipa técnica e todos os nossos sócios e adeptos. As nossas forças e energias estão focadas na recuperação dos nossos atletas e na contenção do vírus. Porém, não podemos deixar de lamentar e repudiar veementemente quem tenta tirar proveito próprio a partir do infortúnio alheio, recorrendo para isso a afirmações falsas e caluniosas com o objetivo único de justificar as suas frustrações”, refere.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“O Torreense cumpre com todas as regras e, ao longo da época, raros foram os episódios em que teve atletas e/ou elementos do staff técnico infetados com Covid-19, tendo sido testado recentemente, de acordo com as instruções da FPF, todo o plantel, bem como a equipa técnica, sem qualquer resultado positivo. Desta vez, como a tantos outros noutras situações, calhou-nos a nós testar positivo, mas alegar que a origem do foco em equipas alheias foi nossa é no mínimo um atentado à inteligência de todos”, acrescenta, antes de admitir o recurso à justiça.

“Perante tais afirmações, reiteramos a nossa tranquilidade quanto ao cumprimento escrupuloso de todas as regras impostas pela FPF e pelo Delegado de Saúde Local e recorreremos aos meios regulamentares, legais e judiciais ao nosso dispor na defesa do bom nome do Sport Clube União Torreense, dos nossos dirigentes, dos nossos atletas, da nossa equipa técnica e dos nossos sócios e adeptos. Mais se informa que estamos, em conjunto com a Federação Portuguesa de Futebol, com as Equipas adversárias no campo, com a Delegação de Saúde e demais entidades, a procurar soluções de contenção do vírus e salvaguarda da saúde dos nossos atletas e de todos os intervenientes, assim como no sentido de manter a competição dentro do enquadramento normal. Por último fazemos votos de rápida recuperação para todos os que, como os nossos atletas, se encontram nesta situação. Da nossa parte desejamos que alcancem o conforto e esperança necessárias para as suas famílias e que amanhã seja um dia livre da pandemia e de hipocrisia”, conclui o comunicado.