A polícia israelita e centenas de manifestantes palestinianos entraram esta segunda-feira em confronto fora da Cidade Velha de Jerusalém, com as autoridades a usar granadas de atordoamento e canhões de água para dispersar a multidão, informou a imprensa.

Confrontos semelhantes têm ocorrido durante a noite desde que na semana passada começou o Ramadão, o mês sagrado dos muçulmanos.

Os palestinianos dizem que normalmente se reúnem no local todas as noites durante o Ramadão, mas que este ano a polícia israelita ergueu barreiras para afastar a multidão.

A decisão policial enfureceu os muçulmanos, que gostam de se encontrar na praça para passar as noites do Ramadão, após o jejum durante o dia.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A polícia acusa as pessoas que se reúnem no local de conduta desordeira e de atirarem pedras às forças de segurança.

A emissora pública israelita Kan mostrou vídeos de grandes multidões em confronto com a polícia, que disse ter feito pelo menos três detenções.

O serviço médico do Crescente Vermelho palestiniano referiu que quatro pessoas ficaram feridas nos confrontos. Não houve pormenores imediatos sobre as suas condições.

A polícia também relatou confrontos com multidões árabes em Jaffa, no extremo sul de Telavive, e disse que dois agentes ficaram feridos sem gravidade e que foram detidas três pessoas.