Os alunos do ensino secundário e do superior regressam esta segunda-feira às aulas presenciais, depois de quase três meses em casa, com rastreios à Covid-19 que, nestes níveis de ensino, passam também a incluir os estudantes.

A reabertura das escolas secundárias e instituições de ensino superior faz parte da terceira fase do plano de desconfinamento do Governo, que arranca esta segunda-feira e abrange todo o território nacional, incluindo os dez concelhos que não avançam para esta nova etapa.

Já posso ir para a faculdade? E ao cinema? Posso fazer festa de casamento? 26 respostas sobre a 3.ª fase de desconfinamento

Desde 22 de janeiro em casa, os alunos mais velhos regressam agora às aulas presenciais com medidas de segurança sanitária reforçadas, designadamente a realização de rastreios à Covid-19.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No ensino superior, apesar de grande parte dos estudantes continuar para já em casa, uma vez que as instituições preferiram privilegiar as aulas práticas e retomar, noutros casos, o regime de ensino misto, a realização dos testes rápidos de antigénio começou no dia 12 de abril.

Neste caso, o programa de testagem resulta de uma parceira com a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), que disponibilizou na semana passada mais de 240 mil testes, e envolve estudantes, investigadores, docentes e não docentes.

Os rastreios continuam esta semana, estando previsto que as universidades e politécnicos recebam mais kits da CVP sempre que o solicitem e a possibilidade de garantirem elas próprias “as condições adequadas para a realização de testes, e a formação de recursos humanos das próprias instituições que possam proceder à realização massiva dos testes”, segundo a tutela.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, vai acompanhar o regresso ao regime presencial no norte do país, passando pela Universidade do Porto, pelo Instituto Politécnico do Porto e pela Universidade de Aveiro.

No ensino secundário, o início dos rastreios coincide com o primeiro dia de aulas, como tem acontecido nos restantes níveis de ensino que já regressaram, e deverá prolongar-se até sexta-feira.

No entanto, ao contrário dos colegas mais novos, os estudantes do 10.º ao 12.º ano também serão testados à Covid-19, além dos professores e funcionários.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, vão estar na Escola Secundária Padre António Vieira, em Lisboa, da parte da manhã para acompanhar o regresso às aulas presenciais.