Em atualização

O presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, foi encontrado morto em casa, esta segunda-feira, confirmou fonte oficial da Polícia Judiciária à rádio Observador. A PJ está responsável pela investigação ao sucedido na residência do Turcifal.

Fonte do município, contactada pela Lusa, não adiantou as circunstâncias em que ocorreu a morte do autarca, de 53 anos, eleito pelo Partido Socialista. Num comunicado oficial, a autarquia confirma a morte e anuncia cinco dias de luto.

Na sequência deste infausto acontecimento, a Câmara Municipal de Torres Vedras declara, a partir de amanhã, cinco dias de luto municipal”, lê-se no comunicado.

Presidente da Câmara desde 1 de dezembro de 2015, Carlos Bernardes, já tinha anunciado que se iria recandidatar à autarquia, este ano, mantendo o apoio do PS. O autarca tinha sido vice-presidente durante 10 anos, entre 2005 e 2015, quando assumiu a presidência por renúncia de Carlos Miguel, que assumiu funções no Governo.

Autarca Carlos Bernardes é o único candidato ao PS/Oeste

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Duarte Pacheco, candidato pelo PSD à Câmara de Torres Vedras, reagiu à morte de Carlos Bernardes no Facebook: “Estou estupefacto. Há notícias que preferia nunca receber!!!”.

“Acredito que na vida política não vale tudo, e que é possível preservar as relações pessoais entre pessoas que representam partidos e projetos diferentes”, escreveu o deputado social-democrata. “Por isso mesmo mantínhamos uma relação de respeito e amizade, tendo sido a primeira pessoa a quem liguei para o informar da minha candidatura a Torres Vedras.”