Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Há dias em que Jyot Jeet não consegue esconder as emoções. Numa manhã destas não conteve as lágrimas e chorou com uma mulher a morte do marido e filho dela. Com 27 anos e um mestrado de gestão de desastres conquistado em Londres, Jyot Jeet é um dos ativistas que assumiu o cargo de coveiro e crema vítimas da Covid-19, que se têm vindo a acumulam nos cemitérios da Índia.

Foi o próprio quem relatou este episódio à NBC News, mas Jyot Jeet tem utilizado o Facebook para denunciar o caos que reina na Índia à conta de uma segunda vaga de Covid-19 acelerada pelo surgimento de uma variante mais infecciosa do SARS-CoV-2. Nem mesmo ele escapou à crise indiana: Jyot Jeet está infetado neste momento, o estado clínico tem piorado nos últimos dias e o coveiro pediu orações aos seguidores nas redes sociais.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.