As trocas comerciais entre a China e Portugal caíram 15% em fevereiro, quando comparado com o mês anterior, atingindo os 61,9 milhões de dólares (51,2 milhões de euros), segundo dados oficiais.

As importações de produtos chineses diminuíram 7,85% e as exportações decresceram 22,3%, de acordo com dados oficiais publicados no portal do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os países de língua portuguesa (Macau), com base nas estatísticas dos Serviços de Alfândega chineses.

As trocas comerciais entre a China e Portugal tinham aumentado 4,82% em 2020, em relação ao ano anterior.

Contudo, as trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa cresceram 17,09% em fevereiro, em comparação com janeiro, registando 25 mil milhões de dólares (20,7 mil milhões de euros) em bens transacionados.

Os países lusófonos exportaram mais 2,57% e as importações cresceram 57,48%.

O Brasil continua a ser o país lusófono com o maior volume de trocas comerciais com a China, seguindo-se Angola, Portugal, Moçambique, Timor-Leste, Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A China estabeleceu a Região Administrativa Especial de Macau como plataforma para a cooperação económica e comercial com os países de língua portuguesa em 2003, ano em que criou o Fórum de Macau.