O treinador do Farense, penúltimo classificado da I Liga de futebol, prometeu este domingo um conjunto “ambicioso e motivado” para discutir os três pontos na deslocação de segunda-feira ao terreno do FC Porto, em jogo da 32.ª jornada.

“[No Dragão] irá apresentar-se o melhor Farense possível, dentro do que são todas as condicionantes. Irá apresentar-se um Farense forte, ambicioso, motivado, com muita vontade de discutir o jogo e o resultado”, disse Jorge Costa.

Os algarvios – que não perdem há quatro partidas, mas registam três empates consecutivos e continuam em zona de despromoção, a dois pontos do ‘play-off’ de manutenção e a três dos lugares ‘seguros’ – prometem continuar “a jogar olhos nos olhos em todos os jogos, praticando bom futebol, como equipa organizada” nas últimas três jornadas.

Jorge Costa reconheceu “alguma ineficácia e, se calhar, uma pontinha de sorte que não tem acompanhado” o Farense, mas o futebol positivo e as exibições recentes permitem motivar os seus jogadores.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“É mais fácil do que motivar uma equipa em que se percebe que não há ponta por onde se lhe pegue. Aí sim, era preocupante e quase impossível motivar. Quando vimos que fazemos coisas bem feitas, que não passamos vergonhas em lado nenhum, os jogadores estão conscientes do que têm vindo a fazer”, observou.

Em relação ao jogo de segunda-feira, Jorge Costa reencontra o FC Porto, emblema pelo qual se sagrou oito vezes campeão nacional e campeão europeu, como jogador, e um treinador, Sérgio Conceição, que considera “amigo”.

“Temos uma relação muito próxima. Seguramente que o Sérgio amanhã [segunda-feira] irá fazer o seu melhor, eu irei fazer o meu melhor, e, no final, continuaremos amigos, independentemente daquilo que possa acontecer. O sentimento é de muita vontade de vir do Dragão com os três pontos”, garantiu.

Questionado sobre se o facto de o FC Porto, a oito pontos do líder Sporting e praticamente afastado do título, poder jogar a favor das pretensões do Farense, o treinador dos algarvios rejeitou “fazer as contas” do adversário.

“As contas do FC Porto, o Sérgio terá de as fazer, são contas que não são do meu rosário. As contas que eu faço, faço-as com os três pontos do Dragão, porque se há coisas que consigo controlar é a capacidade de gerir a minha equipa”, concluiu.

O FC Porto, segundo classificado, com 71 pontos, recebe o Farense, 17.º e penúltimo, com 28, na segunda-feira, às 20:15, no Estádio do Dragão, com arbitragem de Tiago Martins (Lisboa).