Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Iniciativa Liberal considera uma “insanidade” do Governo a obrigação do uso de máscaras na praia e as multas até 100 euros para quem não cumprir esta regra. Segundo o Jornal de Notícias, está em causa um decreto-lei que deverá ser publicado esta semana e que define normas muito diferentes das que estiveram em vigor no verão passado.

Em comunicado, o partido liderado por João Cotrim Figueiredo, fala num “claro abuso de poder do Estado” e numa “violação deste executivo às liberdades individuais dos portugueses”, ao referir que se trata de uma “atitude da parte do Governo que revela insanidade”.

“É de salientar que esta medida completamente desproporcional não tem qualquer fundamento científico, bem pelo contrário, dado que a praia é um amplo espaço ao ar livre onde o risco de contágio é praticamente inexistente”, pode ler-se na mesma nota.

Não usar máscara na praia vai valer multa entre 50 e 100 euros

Além das máscaras, e como já acontecia o ano passado, também a atividade desportiva com duas ou mais pessoas no areal vai ser proibida, desde jogar raquetes a jogar à bola, mas enquanto a missão da Polícia Marítima há um ano era de sensibilizar, agora está permitida a multar quem não cumpra as regras.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para a IL, a proibição do desporto “é ainda mais ridícula, dado que não tem qualquer lógica que se possa jogar, por exemplo, ténis e futebol em recintos, mas que depois as mesmas atividades sejam proibida ao ar livre na praia”. É, realça o partido, “mais uma medida arbitrária do Governo, sem qualquer fundamento e que apenas demonstra que o Governo socialista procura insistir na promoção de uma cultura de medo”.