“Faltam três dias e ninguém sabe o que vai acontecer”. O desabafo foi feito à estação britânica BBC pelo deputado do PSD Cristóvão Norte, eleito pelo círculo eleitoral de Faro e que é, também, vice-presidente da Comissão Política Distrital do PSD/Algarve. A indefinição em torno das viagens do Reino Unido para Portugal a partir da próxima semana continua e os sociais-democratas vão inquirir o Governo sobre ela esta sexta-feira:

Hoje vamos fazer uma interpelação urgente ao Governo [português] perguntando se os britânicos poderão ou não vir para Portugal a partir da próxima segunda-feira [17 de maio], porque faltam três dias e ainda ninguém sabe o que vai acontecer”, referiu o deputado à cadeia britânica.

A indefinição resulta do imbróglio em que se encontra a possibilidade de viajar ou não de território britânico para solo nacional. Há uma semana — na sexta-feira, 7 de maio —, o Governo de Boris Johnson anunciou que Portugal entrava oficialmente na chamada “lista verde”, os territórios para os quais os britânicos podem viajar quase sem restrições, por serem regiões que têm a pandemia da Covid-19 mais controlada.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Porém, apesar de ter passado a figurar na “lista verde” do Reino Unido e de, em teoria, poder passar a receber viajantes britânicos da próxima segunda-feira em diante — algo considerado fundamental para alavancar o turismo português durante esta primavera e este verão —, para já Portugal permite apenas viagens por “motivos essenciais” de turistas vindos deste território que desde o Brexit é exterior à União Europeia.

Para o deputado do PSD ouvido pela BBC, Cristóvão Norte, é preciso tomar uma decisão “imediatamente” e “não há motivos, nem políticos nem de ordem científica, para manter as restrições para viajar do Reino Unido para Portugal”. O social-democrata notou ainda que o programação de vacinação em Portugal está a acelerar e a avançar a bom ritmo, o que ajuda a legitimar a decisão de abrir as portas do país a viajantes britânicos.