Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A mulher de Peter Lescouhier, embaixador belga na Coreia do Sul, é acusada de roubar uma loja e agredir dois funcionários após ter sido apanhada. No entanto, Xiang Xueqiu não deverá ser julgada: a embaixada da Bélgica invocou esta segunda-feira imunidade diplomática — e a decisão está a levantar polémica no país asiático.

De acordo com a Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas — da qual a Coreia do Sul é signatária –, todos os diplomatas credenciados e as suas famílias usufruem de imunidade e isso faz com que a polícia não possa investigar o caso. 

O acidente diplomático já obrigou o embaixador a lamentar o sucedido. Num post de Facebook, a Embaixada da Bélgica em Seoul “pede desculpa” pelo sucedido e realça que a “a maneira que ela reagiu é inaceitável”. Ainda assim, contrariamente ao que se sabe agora, Peter Lescouhier confirmou que a mulher iria “ajudar no inquérito policial” — mas tal não deverá acontecer e o o caso deve mesmo cair.

Shopping incident clothing storeThe Ambassador of Belgium sincerely regrets the incident involving his wife which…

Posted by Embassy of Belgium in Seoul on Wednesday, April 21, 2021

Shopping incident clothing storeThe Ambassador of Belgium sincerely regrets the incident involving his wife which…

Posted by Embassy of Belgium in Seoul on Wednesday, April 21, 2021

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O caso está a gerar controvérsia na Coreia do Sul, de acordo com o The Guardian, e a situação ainda ganhou mais notoriedade após ter sido publicado um vídeo que mostra a mulher do embaixador a experimentar roupa numa loja e a sair com ela vestida, o que fez com que dois funcionários fossem ao seu encontro. A mulher terá depois agredido os dois funcionários.