Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Para acelerar a mobilidade sustentável em Portugal, a Uber fez uma parceria com a Nissan e a LeasePlan que irá permitir aos motoristas da plataforma ter condições mais vantajosas no leasing ou renting de veículos 100% eléctricos, como o Leaf. Visando estimular a troca de modelos a combustão por viaturas exclusivamente a bateria, a companhia anuncia igualmente um pacote de incentivos até 850€ e 1700 minutos de carregamento grátis na rede da Power Dot.

Os estímulos agora anunciados enquadram-se numa estratégia mais ampla, que visa fazer da Uber uma plataforma de mobilidade zero emissões até 2040, em 10.000 cidades e seis continentes. Uma década antes, conforme foi comunicado pela empresa no ano passado, o compromisso passa por proporcionar apenas viagens 100% eléctricas nos Estados Unidos da América, Canadá e nas cidades europeias. Em 2025, é suposto que sete capitais na Europa, incluindo Lisboa, assegurem que metade do total dos quilómetros aí percorridos seja feito a bordo de veículos eléctricos. Meta que, para ser alcançada, justifica a parceria com a Nissan e a LeasePlan.

“Sabemos que o caminho para atingir o objectivo de uma mobilidade 100% sustentável é longo e que só é possível fazê-lo em conjunto através de parcerias como esta”, realça o director-geral da Uber em Portugal, Manuel Pina. Por seu lado, o seu homólogo da LeasePlan Portugal, António Oliveira Martins, destaca que este tipo de associação é essencial para “reduzir as emissões nas cidades” e melhorar a qualidade do ar, ao permitir “colocar na estrada mais carros eléctricos”. Já o director-geral da Nissan Portugal, António Melica, opta por realçar as qualidades do Leaf: “É o automóvel de zero emissões mais vendido de sempre no mercado português, com mais de 5500 unidades em circulação, e é o automóvel perfeito para o transporte de pessoas nas cidades, graças ao seu enorme espaço interior, conforto e tecnologias de segurança e de apoio à condução, como sejam o e-Pedal e ProPILOT e a sua incrível autonomia até 525 km no ciclo urbano.”

Convém, no entanto, recordar que as baterias de um automóvel eléctrico têm uma garantia associada, no caso da Nissan de 8 anos ou 160.000 km (o que ocorrer primeiro), período findo o qual a sua substituição está tabelada por um valor de 8610€. Sucede que habitualmente os veículos TVDE recorrem com frequência a cargas rápidas e os acumuladores do Leaf não usufruem de um sistema de refrigeração líquida que atenue a deterioração de sucessivos aquecimentos da bateria. Ora, esta situação já deu azo à ocorrência de casos em que os concessionários da marca nipónica apresentaram aos clientes orçamentos estapafúrdios.

Novela das baterias por mais do dobro do preço tem nova vítima entre os clientes do Nissan Leaf

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O facto de a Uber procurar parceiros em Portugal para reforçar a oferta eléctrica da frota que opera na plataforma representa um novo investimento da companhia na mobilidade sustentável. Ressalte-se que foi no nosso país que foi estreado o Uber Green, em 2016, com veículos exclusivamente a bateria. Desde então, esse serviço contabiliza mais de 7 milhões de deslocações, o que leva a Uber estimar que “as viagens feitas por veículos eléctricos através da aplicação já pouparam 9 mil toneladas de emissões de CO2, o que equivale a 37 mil viagens de avião entre Lisboa e Nova Iorque”.