Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os sismos são normalmente tidos como eventos rápidos, inesperados e difíceis de prever, mas nem sempre é assim. A tecnologia de GPS permitiu perceber que há eventos sísmicos que se desenvolvem ao longo de horas, dias ou até anos, mas nenhum tão longo como o sismo de 1861 na Indonésia.

Nesse ano, um sismo violento na ilha de Sumatra (Indonésia), com magnitude de 8,5, desencadeou um tsunami que matou milhares de pessoas. Durante muito tempo pensou-se que se tratou de uma rutura abrupta de uma falha adormecida, mas agora foi possível perceber que este evento sísmico já se estava a desenvolver há 32 anos, noticiou a revista Scientific American.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.