Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A PSP anunciou esta quinta-feira que pediu a ajuda das autoridades britânicas para garantir a segurança da final da Liga dos Campeões, que se realiza no Porto no próximo sábado.

A Polícia de Segurança Publica (PSP), em conjunto com Federação Portuguesa do Futebol (FPF) e com a Câmara Municipal do Porto, tem estado “sempre a trabalhar em extrema colaboração” para garantir a segurança e ordem do evento, disse o subintendente Cardoso da Silva em conferência de imprensa. A PSP pediu ainda a “presença da polícia inglesa”, especializados nestes trabalhos, ligado aos clubes. Vão estar a trabalhar em conjunto.

Para a gestão do evento, Cardoso da silva, Subintendente da PSP, explica numa conferência de impressa que a polícia “fez o seu planeamento e conta com todos os reforços e da polícia, nomeadamente com a sua unidade especial com a colaboração com a polícia municipal do Porto”, diz.

Já sobre o estádio, “vão ser criados 3 perímetros” – onde apenas podem aceder pessoas que tenham bilhete para o jogo. Neste espaço, “não é permitido a circulação automóvel”, explica. O perímetro vai ter início já na sexta-feira, às 20h00, com condicionamento total de trânsito e” vai durar até ao final do jogo”.

As autoridades apelam aos cidadãos um ambiente de “concórdia e bem-estar, com total respeito pelos direitos e liberdades dos cidadãos”. Da parte da polícia de segurança pública, o objetivo é criar “todas a condições de segurança” para um evento de festa onde as pessoas “guardem a memória de um evento que não será fácil repetir na cidade do porto”, conclui.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR