Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Presidente do PSD, Rui Rio, voltou a atacar o Governo e a Câmara Municipal do Porto pela realização da final da Liga das Campeões no Porto, considerando que os desacatos causados pelos adeptos ingleses são uma “vergonha em pleno combate à pandemia”.

Durante a última noite, dois adeptos do Manchester City foram detidos e um polícia ficou ferido. Rui Rio considera que, por isso, o Governo e a Câmara Municipal do Porto “deviam pedir desculpa aos portugueses”.

O Governo e a Câmara do Porto deviam pedir desculpa aos portugueses, que privados de tanta coisa, assistem a esta vergonha em pleno combate à pandemia. Nada aprenderam com o que se passou em Lisboa. Hoje [sábado] foi bem pior. Muita conversa politiqueira … e muito pouca eficácia”, acusou Rui Rio.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No mesmo sentido, também o candidato do PSD à Câmara Municipal do Porto, Vladimiro Feliz, não poupou Rui Moreira, o seu adversário nas eleições autárquicas do próximo mês de outubro.

“Hoje só há um vencedor e não é o Porto. Enquanto os portuenses se sacrificam pela saúde pública, vemos os que nos representam e que mais deviam dar o exemplo, os vereadores da Câmara Municipal do Porto, a passear em eventos para inglês ver”, afirmou Vladimiro Feliz. “Independentes na Câmara, mas indiferentes à Invicta!”, atirou.

Rui Moreira: “Rio gosta mais de corridas de automóveis, menos de futebol”

Rui Moreira não deixou o líder do PSD sem resposta. “Sabemos que o dr. Rui Rio gostava mais de corridas de automóveis das vedetas em que participava. Gosta mais disso, menos de futebol. São gostos particulares”, afirmou Moreira ao Público num registo de ironia.

O autarca recordou que a Câmara do Porto e as autoridades nacionais tiveram apenas 12 dias para organizar um evento com as características da final da Liga dos Campeões — quando seis meses costuma ser o prazo normal.  Considerando que é “absolutamente impossível” garantir o cumprimento das regras sanitárias por todos os adeptos, Rui Moreira diz que o que se viu no Porto são “coisas semelhantes” às que se têm visto no Bairro Alto (Lisboa) e no Algarve “com portugueses”.

O presidente da Câmara do Porto classificou ainda as cenas de violência entre adeptos ingleses como esporádicas e isoladas. Moreira ligou tal violência à manutenção das 22h30 como horário de encerramento para bares e restaurantes. “Perdeu-se uma oportunidade de ter essas pessoas sentadas e a consumir”, explicou.

As outras críticas de Rui Rio

Nos últimos dias, Rui Rio, que também foi presidente da Câmara Municipal do Porto entre 2002 e 2013, não tem poupado nas críticas ao executivo de António Costa e ao autarca Rui Moreira, lamentando a realização da final da Liga dos Campeões, com público no Estádio do Dragão, no Porto,

Rui Rio critica final da Liga dos Campeões com público no Porto

“Não consigo entender como é que nós, nos campeonatos de futebol, não deixámos que houvesse público — e até direi que bem — e agora vamos importar um jogo em que os estrangeiros podem estar e andar por aqui a armar desacatos”, atirou Rui Rio, na sexta-feira, dia em que se verificaram desacatos entre adeptos ingleses.

Antes da final do jogo entre Chelsea e Manchester City — que acabou com a vitória da equipa londrina —, o Presidente do PSD comentou a intervenção, durante duas noites consecutivas, da PSP para travar “escaramuças” entre adeptos dos dois clubes, deixando farpas ao ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e a Rui Moreira.

“Ora então, para Eduardo Cabrita e para Rui Moreira, no Porto, não ia acontecer o que aconteceu nos festejos do Sporting. Pois não! É bem pior! E não é para festejar nada, é vandalismo; que, apesar de rimar, é bem diferente de turismo”, ironizou o líder do PSD que, após os desacatos da última noite, que levaram à detenção de dois adeptos por agressões à polícia, subiu de tom na críticas e falou em “vergonha”.