Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

No final de abril estavam sob moratória créditos cujo valor total era de 39,3 mil milhões, menos 3,6 mil milhões do que no final de março, indicam os dados mensais revelados esta segunda-feira (último dia útil do mês) pelo Banco de Portugal.

“A redução do montante de empréstimos em moratória resulta do decréscimo tanto dos empréstimos em moratória concedidos a particulares como dos concedidos a sociedades não financeiras, que diminuíram 2,0 mil e 1,4 mil milhões de euros, respetivamente”, indica o Banco de Portugal, que começou há uns meses a publicar dados sobre o valor das moratórias na banca nacional.

Fonte: Banco de Portugal

O Banco de Portugal indica, ainda, que “a evolução dos empréstimos em moratória concedidos a particulares é maioritariamente explicada pelos empréstimos com a finalidade habitação, que diminuíram 1,6 mil milhões de euros, refletindo sobretudo o término da moratória privada”.

Moratórias bancárias. Vai ficar (quase) tudo bem, garantem os bancos