Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O apresentador de um talk-show que é negacionista e tem garantido que as vacinas matarão as “pessoas estúpidas” e que são uma forma de genocídio foi internado depois de ter testado positivo para a Covid-19.

Rick Wiles, do website norte-americano TruNews, foi transportado para o hospital, onde recebeu oxigénio, durante o passado fim de semana, como noticiou a imprensa internacional. Isto menos de um mês depois de ter garantido que nunca aceitaria ser vacinado porque acreditava que as vacinas estariam a ser usadas para cometer “genocídio” e matar centenas de milhões de pessoas, segundo o The Independent. “A única coisa boa que sairá disto é que muita gente estúpida morrerá. Se a vacina matar muitas pessoas estúpidas, teremos um mundo melhor”, dizia então.

A notícia foi dada pelo website de Rick Wiles, que revelou que também a família do apresentador e outros colegas estariam infetados e que seria o seu programa seria conduzido por Lauren Witzke, que foi candidata pelo Partido Republicado ao Senado em Delaware no ano passado, durante duas semanas.

Entretanto, esta quarta-feira o mesmo website publicou um texto alegadamente escrito pelo próprio Wiles, no qual referia que as “orações” das pessoas “funcionaram”. No texto, o apresentador diz ter “sobrevivido ao genocídio do povo americano” e agradece a Jesus Cristo, porque terá alta ainda esta segunda-feira e porque “o pior já passou”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ainda assim, o apresentador reconhece que a mulher ainda se sente “muito cansada” e que pelo menos seis familiares estão doentes, a somar a três elementos da equipa. Em resumo, para o apresentador, isto foi um “ataque frontal do inferno” contra o TruNews.

Segundo a imprensa internacional, o site tem apoiado e disseminado teorias da conspiração, racistas, anti-semitas, homofóbicas e islamofóbicas, algumas delas relacionadas com o terraplanismo — a teoria que diz que a Terra é plana –, o QAnon e o 11 de setembro.