Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Agora é mesmo oficial: o Porto Canal confirmou na noite desta sexta-feira que Sérgio Conceição vai renovar o contrato com os dragões por mais três temporadas, até 2024. Desta forma, o treinador passará a ser o primeiro na história do clube azul e branco a iniciar cinco temporadas consecutivas no comando da equipa. Segundo a mesma estação, a comunicação do acordo será anunciada em termos oficiais já este sábado (12h).

Sérgio Conceição tem renovação acertada com FC Porto. Anúncio será feito esta semana. Técnico recusou proposta de 10 milhões/ano do Al Sadd

A única novidade em relação ao que tinha sido inicialmente falado num almoço entre Pinto da Costa, Sérgio Conceição e o agente (e amigo de ambos) Luciano D’Onofrio, onde as bases do acordo começaram a ficar feitas, tem a ver com a duração do vínculo em causa. Numa primeira instância, o vínculo seria apenas de dois anos mas ficou em aberto a possibilidade de ser de mais uma temporada, o que se viria a confirmar nos últimos detalhes antes do acordo final. De referir que o técnico esteve esta semana de férias na Madeira.

“Antes do final da época faremos um novo contrato com Sérgio Conceição”, diz Pinto da Costa, que acredita na vitória na Champions

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De recordar que, como o Observador tinha também referido no início da semana, Sérgio Conceição foi de facto alvo do Nápoles, numa possibilidade discutida entre o presidente dos transalpinos, Aurelio de Laurentiis, teve outros contactos da Serie A e foi sendo sondado pelo menos por um clube da Ligue 1. Em paralelo, o técnico recusou há alguns meses uma proposta do Al Sadd, do Qatar, que lhe poderia render dez milhões de euros por temporada num contrato de duas épocas. O facto de jogar ou não a Champions foi sempre determinante.

“Agora só sai quando eu morrer”, diz Pinto da Costa sobre Sérgio Conceição

Aliás, a parte salarial acabou por ser uma das primeiras partes do novo vínculo a gerar acordo entre FC Porto e treinador – Sérgio Conceição abdicou de uma verba substancial em termos de vencimento quando trocou o Nantes pelos dragões, em 2017, e, segundo soube o Observador, ficou incomodado com algumas notícias que foram saindo com valores muito longe da realidade para ficar. Dessa forma, as conversas giraram sobretudo em torno de dois pontos: a capacidade de os dragões fazerem um esforço para dar outro equilíbrio ao plantel, por forma a que as segundas linhas consigam dar outra resposta numa temporada longa e com várias competições em disputa, e o reforço da estrutura, para poupar o técnico ao excessivo desgaste dos últimos anos.

“É como se estivesse a ver um filho, um neto. Tenho aqui um irmão para sempre”: o rasgado elogio de Pinto da Costa a Sérgio Conceição

Ao longo das últimas quatro temporadas, Sérgio Conceição, que agarrou na equipa azul e branca no seguimento do maior jejum de títulos na era Pinto da Costa (quatro anos sem títulos), ganhou um total de cinco troféus: dois Campeonatos (2018 e 2020), uma Taça de Portugal (2020) e duas Supertaças (2018 e 2020). Em paralelo, o FC Porto passou três vezes a fase de grupos da Liga dos Campeões, tendo ficado por uma ocasião nos oitavos (Liverpool, 2018) e chegado em duas ocasiões aos quartos (Liverpool em 2019 e Chelsea em 2021).