Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O deputado do PSD José Silvano, que está a coordenar a estratégia do maior partido da oposição para as eleições autárquicas do final deste ano, vai a julgamento por um caso de faltas ao plenário do Parlamento que remonta a 2018, confirmou o Observador.

Acusado pelo Ministério Público de ter dado as suas palavras-chave a uma colega — a deputada social-democrata Emília Cerqueira — para que ela iniciasse a sessão informática em seu nome em dois dias em que faltou ao Parlamento, José Silvano tem pendente sobre si uma acusação do crime de falsidade informática.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.