Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A polícia na Malásia está a usar drones nos espaços públicos para poder controlar os cidadãos com temperaturas corporais mais elevadas, servindo como medida de prevenção e combate à Covid-19.

Os drones conseguem detetar as temperaturas estando até 20 metros acima do solo e emitem um alerta luminoso vermelho para que as autoridades possam atuar perante um cidadão que tenha uma temperatura acima do normal, sendo o valor referência de 37.5º. A notícia é avançada pelo The Guardian, que cita a agência noticiosa estatal Bernama.

Só em maio a Malásia registou 1200 mortes, comparativamente às apenas 471 registadas ao longo do ano de 2020. O número de casos na Malásia tem aumentado substancialmente — terá chegado às mais de nove mil infeções diárias no final de maio —, fator que levou o governo a impor um novo confinamento na passada semana.

Malásia ultrapassou a Índia no número de novos casos por milhão de habitantes

As regras do novo confinamento preveem, por exemplo, que apenas duas pessoas de cada agregado possam sair para comprar bens essenciais, a prática de desporto é sem contacto e para obter tratamento médico quando necessário terá de ser junto à residência. As escolas e os centros comerciais estão fechados, apesar de o sector industrial continuar em operação, ainda que com capacidade reduzida.