Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Abubakar Shekau, líder do Boko Haram, estará morto, segundo o grupo rival Estado Islâmico da Província da África Ocidental (ISWAP), citado pela Reuters e pela France Press.

As duas agências ouviram uma gravação que terá sido feita pelo líder desse grupo. Abu Musab al-Barnawi afirma que Shekau morreu por volta de dia 18 de maio, tendo detonado um dispositivo explosivo, após ser perseguido por combatentes da ISWAP no contexto de uma batalha.

A Reuters indica que duas fontes familiarizadas com al-Barnawi garantiram ser, de facto, a voz do líder do ISWAP. Este grupo já fez parte do Boko Haram, mas desvinculou-se há cinco anos, tendo-se aliado ao Estado Islâmico.

A agência dá conta ainda de um relatório das secretas nigerianas, partilhado por um membro do Governo da Nigéria, que também confirma que Abubakar Shekau morreu.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A especulação em torno da alegada morte do líder do Boko Haram tem já várias semanas. No mês passado, o exército nigeriano adiantou que estava a investigar o caso.

O Boko Haram já matou mais de 30 mil pessoas na Nigéria, desde 2009, forçando ainda cerca de 2 milhões a fugir das suas casas.

Morto ou gravemente ferido? Exército nigeriano investiga relatos sobre líder do Boko Haram