Punkha Bar

Rua Afonso Sanches, 53,Cascais. Terça a sexta 12h às 15h/ 18h às 22h30; sábado 12h às 16h/18 às 22h30 e domingo 11h às 13h (brunch)/ 13h às 16h/18h às 22h30. Reservas: ola@chutnify.com/ 218 090 774.

Para beber e só depois comer: o Chutnify Cascais abriu primeiro só em delivery, depois arrancou finalmente no restaurante e com uma esplanada jeitosa em plena Rua Amarela e agora chega com outra novidade — o Punkha Bar. Este é um bar integrado no restaurante mas que funciona também com uma programação independente, inspirando-se numa antiga tradição indiana — as punkhas são pequenos leques de mão que faziam parte de um ritual de “bem receber” em casa. A carta homenageia os sabores autênticos desta gastronomia para refrescar os dias mais quentes, como é o caso do cocktail Dehli Dhamaka, por exemplo, que usa coentros em folha para aromatizar a mistura de tequilla, Cointreau e sumo de limão. Ou até mesmo o Calcutta Cooler com o sumo de abacaxi e gengibre, para equilibrar os whiskeys. O bar recebe ainda o momento Chill Out com bebidas e cocktails com 50% de desconto entre as 18h e as 19h.

A carta de cocktails inspira-se na gastronomia indiana mas com ingredientes que refrescam as bebidas ©DR

Ai Weiwei – Rapture

Cordoaria Nacional. Segunda a domingo 10h30 às 19h30. 6-13 euros (seg-sex) e 7-15 euros (sáb-dom).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para ver das mais importantes exposições em Portugal: é possível que já tenha ouvido falar na semana passada, aquando da inauguração, nesta que é a maior exposição de sempre feita na Europa — Ai Weiwei – Rapture. Tem uma área expositiva de quatro mil metros quadrados onde o artista e ativista dissidente chinês expõe, pela primeira vez, as suas mais icónicas num mesmo espaço, incluindo novas peças produzidas em Portugal. Além da exposição na Cordoaria Nacional, a Everything is New, produtora da mesma, lançou também um desafio a quem visita o Amoreiras Shopping Center até 4 de julho onde podem participar numa experiência imersiva inspirada numa obra do artista intitulada Circle of Animals / Zodiac Heads. Esta experiência está no piso 1 do centro comercial e convida os visitantes a descobrir o seu signo chinês e a simbologia de cada um dos 12 animais do Zodíaco Chinês — a participação nesta instalação permite que possam concorrer num passatempo para se habilitarem a ganhar bilhetes para a exposição patente na Cordoaria até 28 de novembro.

A exposição tem uma área de 4000m2 e pode ser vista de segunda a domingo

Sophia Natural Italian

Praça Dom Luís I, 34, Loja 9, Cais do Sodré.  Segunda a domingo 12h às 15h30, 10h às 22h30. 210 499 710.

Para ir a Itália no Cais do Sodré: aqui é para sentar à mesa e ser transportado para as grandes almoçaradas de família, sobretudo aqueles em casa das avós que não deixam ninguém sair com fome. Este novo restaurante do Grupo Capricciosa criou um universo inspirado em Itália e nas casas das nonnas italianas, neste caso na de Isabella, a avó de Sophia. Neste imaginário não falha nada: da loiça cuidada ao papel de parede, para depois chegar às receitas de família, onde apesar de se manter a tradição, não entram açúcares refinados ou alimentos processados. É como se Sophia, esta personagem, escrevesse um novo livro de receitas italianas mais naturais e saudáveis, onde brilham as farinhas integrais, a comida de tacho e o que sai do forno de lenha. Na carta saltam à vista as pizzas de trigo barbela e de fermentação natural — vale a pena experimentar a sazonal com figos e presunto (15 euros) ou a de ventricina e rúcula (14,50  euros) —, mas também os risottos de cogumelos (15 euros) e o de açafrão e prosecco (14 euros). Não falham as massas como a pappardelle com bolonhesa vegan (14 euros), fusilli de arroz com pesto (14 euros) massa fresca com burrata trufada (16 euros) e outros pratos de carne e peixe como o rosbife com creme de abacate (18 euros), o camarão tigre, tagliatelle fresco e pesto (25 euros), o polvinho com batata doce (21 euros) ou a corvina braseada com legume (22 euros). A ementa tem várias opções de crus com aposta forte no carpaccio de courgette e funcho (7 euros) ou no de novilho (12 euros), ou o crudo de corvina (10 euros). Para adoçar a boca não falta o tiramisu (5,50 euros) ou a panacotta (5 euros).

Na carta saltam à vista as pizzas de trigo barbela e de fermentação natural

Mostra Brasil Teatro online

Espetáculos na Ticketline Live Stage. Até 27 de julho. 6,50 – 8,50 euros.

Para ver e rever com outro sotaque: a Fontes Artes, uma das mais reconhecidas produtoras de espetáculos no Brasil, disponibiliza até 27 de julho a Mostra Brasil Teatro Online, criada e pensada especialmente para o formato digital. São cinco espetáculos já disponíveis na plataforma Ticketline Live Stage. A mostra inclui as peças “A Árvore”, protagonizada por Alessandra Negrini, “Alma Despejada”, por Irene Ravache,  “Contrações” e “Neste Mundo Louco Nesta Noite Brilhante”, ambas com Débora Falabella e Yara de Novaes, e “Galileu e eu. A Arte da dúvida”, protagonizada por Denise Fraga. Estes espetáculos estão disponíveis em formato on demand, podendo ser vistos até 24 horas após a compra do bilhete.

Os espetáculos estão disponíveis para ver até final de julho. “Galileu e eu. A Arte da dúvida” é um dos que está na plataforma ©João Caldas Filho

Escape Room outdoor em Sintra

Estação de Mira-Sintra Meleças. Reservas: incerto.experiences@gmail.com/ 932 374 881

Para fugir do vírus: apesar de não ser esse o vírus a que todos queremos escapar, João Amaral e Igor Martins, da Incerto Experiences, aproveitaram a leva em torno de cenários de crises sanitárias para criar uma nova escape room outdoor onde os participantes têm de encontrar a cura para um vírus que se está a propagar a um ritmo alucinante. O grupo, que pode ser entre três a dez pessoas, tem de encontrar um itinerário específico — A Rota da Purgamina — utilizada para o tráfico da substância que concede o antídoto, sendo que o grupo vai sendo guiado através de uma chamada telefónica que vai dando pistas. A experiência dura 60 minutos e tem o preço de 15 euros por pessoa, tendo como ponto de partida a zona ao lado da estação de Mira-Sintra Meleças.

O grupo é acompanhado por uma “voz” que dita as dicas que têm de seguir para resolver o inigma ©DR

Real Fado

Praça do Príncipe Real, Lisboa. Todas as sextas de junho 19h. 20-30 euros.

Para descer ao nível subterrâneo: o Reservatório da Patriarcal do Príncipe Real volta a acolher as famosas noites do Real Fado todas as sextas-feiras, entre as 19h e as 20h. irá acolher atuações do Real Fado às sextas-feiras, das 19h às 20h. Ouvir Fado numa cisterna subterrânea, do século XIX, é a proposta desta iniciativa da EmbaiXada. A lotação máxima será de 40 pessoas e o espaço vai receber este mês de junho artistas como Cristina Clara e Aixa Figini, Tânia Oleiro, Zé Maria Souto Moura e Nani Medeiros. Esta programação cruza fado tradicional com outras sonoridades como o cante alentejano, o choro, o samba, o tango e junta fadistas de diferentes gerações, num ambiente informal e intimista.

Os concertos misturam fado tradicional com outras sonoridades ©DR

A Brasileira

Rua de Sá da Bandeira, 91, Porto. Segunda a domingo 8h às 19h30.

Para uma lição de história acompanhada de um café: a cafetaria histórica na baixa portuense reabriu as suas portas finalmente, um daqueles lugares imperdíveis mesmo para quem vive na cidade. Abriu portas em 1903 e desde essa altura que é um sítio de referência para quem gosta de um bom café, que continua a servir, de especialidade, hoje em dia, com grãos moídos no momento e que podem sair para a chávena em forma de expresso, cappuccino ou americano. Se a vontade tender para o chá, os sabores são da Compagnie Coloniale e podem ser servidos quentes ou frios. A reabertura trouxe também uma carta renovada de refeições ligeiras — entre as 8h e as 11h é servida a tábua de pequeno almoço com pão, croissants, queijos, ovos e compota. Depois entre as 12h e as 16h há uma carta de snacks com bagels, tostas, saladas, prego ou as novas bowls de arroz ou quinoa. Não vale sair sem provar o bolo 4 de maio, um bolinho caseiro — e sem açúcar — que ganhou o nome do dia em que A Brasileira foi inaugurada.

O café icónico tem também novos menus para refeições ligeiras e almoços ©DR

Piquenique na Quinta de S. Luiz

Quinta de S. Luiz. Estrada Nacional 222 – Adorigo. 913 984 201. Reservas: visitas.saoluiz@sogevinus.com.

Para se estender na relva: a Quinta de S. Luiz, no Douro, e propriedade da Sogevinus, grupo que detém marcas como a Kopke, Cálem, Burmester, Barros ou Quinta da Boavista, reabriu ao público e lançou uma novidade para os amantes de uma boa refeição no campo e à sombra das árvores: uma cesta de piquenique com vista para o rio Douro. O piquenique para duas pessoas (62 euros) inclui, além da vista desafogada, uma garrafa de DOC Douro Kopke, tinto ou branco, e um cesto com petiscos como sanduíches de salpicão e espinafres, empadas de bacalhau, queijo de cabra curado, pão e azeitonas, salada fresca, fruta e doces regionais. Adicionalmente, os visitantes podem ainda percorrer os vários circuitos de S. Luiz e conhecer outros pontos de interesse da Quinta como a Casa do Alambique, a vinha da Romilã, os antigos lagares, as típicas “Ginas”, a capela de Santa Quitéria ou a Adega Boutique.

Além do piquenique, os visitantes podem depois aproveitar outros locais da Quinta ©DR

Menus de brunch Lavoratta

Rua de Santa Catarina, 357, Porto. Segunda a domingo 9h às 22h30.

Para refrescar ideias e menus: nem só de gelados artesanais se faz a Lavoratta, que abriu em Abril. A conversa agora é outra e o menu tem dois brunches à escolha que, obviamente, são rematados com um geladinho. Existe o Combo Brunch (14 euros) composto por sumo, bebida quente, pão e croissant, panquecas com ovo e bacon ou salmão, e uma bola de gelado, já o menu Combo Brunch 2 (16 euros) inclui tudo o resto mas dá a escolher entre saladas, waffles ou crepe salgado em vez da panqueca ou do cesto de pão. Além destes menus, o espaço ganhou também um menu de pequeno almoço (5,75 euros), mais simples com sumo de laranja, café ou meia de leite, torrada ou croissant e um bolo do dia.

Há dois combos de brunch na gelataria portuense e também novos menus pequeno almoço ©DR

Jazz na Real Vinícola

Quarteirão Real Vinícola – Av. Menéres, 456,  Matosinhos. 18h. Entrada gratuita.

Para se pôr à escuta: está a chegar a segunda edição do evento Jazz na Real Vinícola, co-organizado pela Câmara de Matosinhos e Orquestra de Jazz de Matosinhos, que apresenta entre Junho e Julho um ciclo de concertos com repertórios distintos, sendo que a entrada é gratuita. O primeiro concerto acontece este sábado, dia 12, e terá Manel Cruz a juntar-se à Orquestra para um espetáculo que vai recordar músicas dos Ornatos Violeta, Foge Foge Bandido e Supernada, mas também arranjos um standard do jazz reinventado: “Off Minor – Conversas do Meu Corpo”, música de Thelonious Monk, com letra de Manel Cruz e arranjo de Carlos Azevedo. Os restantes concertos acontecem dia 20 e 27 de junho e a 3 de julho. Arrancam às 18h na zona exterior da Real Vinícola e os bilhetes podem ser levantadas nos três dias que antecedem cada concerto.

Manel Cruz é o primeiro convidado do ciclo de concertos ©DR

Brunch do Boeira Garden Hotel

Rua Teixeira Lopes 114, Vila Nova de Gaia. Domingos e feriados 11h30 às 16h. Reserva: OPOBG_Restaurant@hilton.com / 969 500 358.

Para voltar onde já pode ter sido feliz à mesa: os domingos voltam a ser dia de brunch no Boeira Garden Hotel Porto Gaia, no restaurante Raízes, que agora também serve a refeição aos feriados. Há uma seleção de pastelaria – servida com manteiga e compotas caseiras –, mas a carta cai depois para os ovos benedict, florentine ou royal, french toast e panquecas, e ainda dois pratos principais do menu do Raízes, que vão mudando todas as semanas. Para beber há sumo de laranja e espumante. O preço do brunch é de 25 euros por pessoa, ou 48 euros para duas. Além disso, durante a semana o espaço tem um novo menu de almoço (entre os 6 e 16 euros).

Seja para brunch ou para qualquer refeição no Raízes deverá sempre fazer reserva ©DR

Ei! Marionetas

Vários locais de Gondomar. 10 a 13 de junho. Entrada livre.

Para ir com os miúdos: este é o 6.º e 7.º encontro internacional de marionetas e decorre em Gondomar entre 10 e 13 de junho e depois entre 1 e 4 de julho. Para compensar um ano de festival cancelado, em 2021 vem a desforra e o Ei! Marionetas chega em dose dupla com cerca de 30 espetáculos de rua e sala, oficinas, uma exposição, um debate online e três dias de cinema de animação. A primeira etapa (10 a 13 de junho) é destinada a um público escolar e familiar e a segunda (1 a 4 de julho) é uma aposta teatral mais ao encontro dos adultos. Logo no primeiro dia, 10, é inaugurada a instalação “Mais Maior Grandes Dom Roberto”, no Jardim da Biblioteca Municipal de Gondomar, que fica patente até ao final do evento, sendo que nesse dia, às 16h decorre a apresentação da peça “Olhos de Peixe”, pela companhia ZumZum, no Auditório Municipal de Gondomar. Sábado, 12, é dia de “Oficinas Zingarelhos”, onde a imagem em movimento ou imagem animada estará na ordem dos trabalhos, pela mão dos participantes e a cargo de Joana Nogueira, com sessões às 10h, 11h, 14h e 15h a decorrerem na Biblioteca Municipal de Gondomar. Repete no dia 13 de junho, no mesmo horário e no mesmo local. A sugestão para a noite desse dia passa pela versão de um clássico “King Kong”, a cargo da companhia A Alma de Arame que se exibe através de um pequeno cenário e dois marionetistas (21h Auditório Municipal de Gondomar). O dia 13 de junho tem como destaque a peça “Platikus” apresentada no Auditório Municipal a partir das 16h. O programa completo está aqui.

Até domingo, 13, decorre a primeira leva de espetáculos do festival, mais dedicada ao público escolar e familiar ©DR

FleaMarket no Parque Nascente

Praceta Parque Nascente 35, Rio Tinto. Dia 12 de junho 14h às 19h. Entrada gratuita.

Para abrir os cordões à bolsa: a 2.ª edição do FleaMarket Porto no Parque Nascente acontece já este sábado, dia 12, com muitos achados vintage e roupa em segunda mão, e com uma tarde marcada também por momentos musicais para interromper as compras. O mercado, que decorre entre as 14h e as 19h, tem uma série de bancas dedicas à roupa, artigos de decoração e móveis, livros, brinquedos, um verdadeiro baú para os fãs de antiguidades e também para quem aprecia uma boa pechincha. Ah, e é ao ar livre, no parque de estacionamento exterior do Parque Nascente.

O mercado realiza-se ao ar livre e tem oferta de roupa, livros, antiguidades, móveis ou brinquedos ©Instagram Parque Nascente

“Nunca mais é sábado” é uma rubrica que reúne as melhores sugestões para aproveitar o fim de semana.