O condutor de uma carrinha atropelou pessoas que desfilavam numa marcha de ‘orgulho gay’ em Wilton Manors, perto de Fort Lauderdale na Florida, causando pelo menos um morto e ferindo outra.

As autoridades estão ainda a determinar se se tratou de uma agressão deliberada, tendo detido o condutor que acelerou a carrinha em direção aos participantes do desfile LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgénero). A carrinha atingiu dois manifestantes que participavam na marcha. Os dois homens foram levados para o hospital, tendo um deles morrido. A segunda vítima deve sobreviver.

As investigações ao incidente envolvem o FBI, mas as autoridades policiais de Fort Lauderdale recusam para já confirmar se o atropelamento foi acidental. “Estamos a avaliar todas as hipóteses; disse Ali Adamson, detetive do departamento de polícia citado pela CNN.

O autarca de Fort Lauderdale, Dean Trantalis, afirmou que a carrinha tinha como alvo a viatura onde se encontrava um membro da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, a democrata Debbie Wasserman Schultz. Tratou-se de um ataque terrorista contra a comunidade LGBT”, defendeu Trantalis. “Não foi um acidente. Foi deliberado, premeditado, que tinha como alvo uma pessoa em particular. Felizmente, falharam essa pessoa, mas infelizmente atingiram outras duas”, acrescentou.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR