Quando era pequenina, Drew Barrymore tinha um “cobertor de segurança”, tal e qual como Linus, dos Peanuts de Charles Schulz. E tal como Linus, sempre que a mãe enfiava o cobertor na máquina de lavar roupa, Barrymore ficava angustiada a olhar para o tambor, à espera que a barrela terminasse e o pudesse reaver. Esta é uma das histórias curiosas relacionadas com os Peanuts contada no documentário “Who Are You, Charlie Brown?”, de Michael Bonfiglio, com o qual a Apple TV+ celebra Schulz e as suas personagens, embora o filme pouco traga de novo ou de surpreendente ao que já é geralmente conhecido sobre o criador de Charlie Brown e Snoopy, e sobre a sua obra, profundamente autobiográfica e de ressonância universal.

O aspeto original de “Who Are Who, Charlie Brown?’”, que é pontuado pelas indispensáveis entrevistas e depoimentos da viúva do autor, Jean Schulz, e de familiares, amigos e admiradores, em especial outros cartoonistas, é que o documentário tem embutido um novo desenho animado dos Peanuts, no qual Charlie Brown tem que escrever, para a escola, uma redação sobre o tema “Quem és tu?”. O que o mergulha numa enorme e típica angústia existencial e o vai fazer perguntar a todos os que o rodeiam – Snoopy incluído, claro – o que pensam sobre ele. E através de Charlie Brown fala-se também, é claro, sobre Charles Schulz.

[Veja o “trailer” de “Who Are You, Charlie Brown?”:]

Michael Bonfiglio, que também escreveu o argumento com Marcella Steingart, entrelaça esta linha narrativa, totalmente integrada no espírito da personalidade de Charlie Brown e nas características do universo dos Peanuts, e usando vários “gags” das tiras e dos desenhos animados da série, com a mais convencional do documentário biográfico, em que reitera, por depoimentos, fotos, desenhos e imagens de arquivo, a excelente, ponderada e modesta pessoa, e o extraordinário artista que Charles Schulz era; o quanto de si mesmo e da sua vida ele pôs em Charlie Brown e nas restantes personagens; e a importância e significado da sua obra, tanto para a história dos “comics” como na sua projeção socio-cultural (e isto sem interpretações nem leituras forçadas ou descabeladas, felizmente).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Narrado por Lupita Nyong’o, “Who Are Who, Charlie Brown?” inclui depoimentos de algumas pessoas que parecem lá estar apenas para abranger várias gerações de admiradores dos Peanuts, tão banais ou indiferentes eles são, e também para respeitar a inevitável “diversidade”. E por nem sequer chegar à hora de duração, o filme sabe a pouco, embora seja inegável que Michael Bonfiglio tem poder de síntese. Mas o desenho animado em que Charlie Brown anda em busca do seu “eu” é bem fiel à identidade da personagem tal como Charles Schulz a concebeu, e termina ao melhor e mais clássico estilo dos Peanuts. Ah, e Snoopy continua a não conseguir abater o Barão Vermelho.  

“Who Are You, Charlie Brown?” está em exibição na Apple TV+