Apresentado há pouco mais de dois meses, o novo ID.4 GTX acaba de ser lançado em Portugal, mercado onde o preço-base arranca nos 51.513€, a que se podem depois juntar uma série de opcionais (lista e preços aqui, com a curiosidade de aí ser possível verificar que a bomba de calor é considerada um extra, como nos restantes ID, e custa 982€).

O SUV eléctrico da Volkswagen virado para o desempenho, de que já aqui lhe falámos em detalhe, monta um motor eléctrico por eixo, o que lhe permite oferecer tracção integral. O motor traseiro debita 150 kW (204 cv) e um binário de 310 Nm, enquanto o da frente junta mais 80 kW (109 cv) e 162 Nm, mas só trabalham juntos se necessário. E é nessa condição que a potência combinada atinge 220 kW (299 cv), embora isso só aconteça durante 30 segundos e seja necessário que a bateria esteja dentro de um determinado intervalo de temperatura (23-50ºC) e com mais de 88% de carga. Não obstante, a marca prefere falar em “grandes reservas de potência”.

7 fotos

A alimentar os motores eléctricos está uma bateria de 77 kWh, com 486 kg, que permite ao ID.4 GTX anunciar até 480 km de autonomia de acordo com o ciclo europeu WLTP, com consumos combinados de 18,2 kWh/100 km. Num posto de carga rápida com uma potência de até 125 kW, o SUV alemão abastece o acumulador com energia suficiente para percorrer mais 300 km em cerca de meia hora. Tal como outros fabricantes no mercado, o construtor alemão oferece uma garantia de 8 anos ou 160 mil quilómetros para a bateria, assegurando que, uma vez terminado esse período ou percorrida a mencionada distância, a bateria do ID.4 GTX ainda terá “pelo menos 70% da sua capacidade original”.

9 fotos

De série, o ID.4 GTX já possui uma configuração mais desportiva do que as restantes versões, mas ainda é possível conferir-lhe uma estética mais vitaminada com dois pacotes opcionais. O pack Sport custa 357€ e inclui direcção progressiva e uma suspensão desportiva que reduz a altura da carroçaria em 15 mm. Já o pacote Sport Plus também conta com suspensão adaptativa, sinónimo de controlo dos amortecedores de cada roda individualmente a cada 5 milissegundos. Isto aporta um handling mais preciso e seguro, ao mesmo tempo que incrementa o conforto, mas implica desembolsar 1144€.

Modos de condução há cinco (Eco, Comfort, Sport, Individual e Traction), que ajustam automaticamente o perfil de utilização consoante se pretenda, respectivamente, a optimização da eficiência energética; mais conforto; uma resposta mais dinâmica; o ajuste personalizado ou mais argumentos no fora de estrada. Segundo a Volkswagen, no modo Sport, “o motor eléctrico dianteiro está sempre activado” e a direcção torna-se mais precisa na resposta às solicitações do condutor. Para lidar com pisos escorregadios ou com gravilha, o mais indicado será seleccionar o modo de tracção permanente nas quatro rodas (Traction), operável até velocidades de 20 km/h.

O ID.4 GTX reboca até 1400 kg (travão, 8% de inclinação)

Exteriormente, há muitos mais elementos na cor da carroçaria, sendo que o tejadilho e as barras de tejadilho são sempre em preto, enquanto o pilar C e a moldura do tejadilho se apresentam em cinzento antracite. De resto, há que contar com jantes específicas de 20 polegadas, bem como a inscrição GTX na traseira e por baixo dos espelhos retrovisores. Destaque ainda para o para-choques dianteiro específico, com luz auxiliar, e os faróis de série LED Matrix à frente e LED 3D na traseira.

O interior oferece, naturalmente, uma atmosfera mais desportiva, em detalhes que vão do volante multifunções em pele com clip GTX a vermelho, passando pelas costuras contrastantes na mesma cor, bancos específicos e pedais Play/Pause, entre outros. Ao centro, encontra-se o ecrã táctil de 12 polegadas que serve de interface para o sistema multimédia, sendo que o head-up display com realidade aumentada é proposto como opcional.