Aos 62 anos, Madonna divulgou na conta de Instagram o trailer do novo documentário “Madame X”, que se foca na digressão de apresentação do álbum com o mesmo nome — em janeiro de 2020, a artista iniciou a digressão europeia, reservando os primeiros concertos no Coliseu de Lisboa, cidade que inspirou o seu mais recente trabalho. O documentário tem assinatura portuguesa, tendo sido realizado pelo videógrafo Ricardo Gomes.

O também fotógrafo luso pertence ao círculo restrito da cantora há cerca de dois anos e foi o responsável pelas imagens da rainha da pop na digressão Madame X. Já antes afirmou, em entrevista ao Observador, que era a “única pessoa” com acesso ao conteúdo do show da artista a nível visual e fotográfico. “Mais ninguém tem. É uma huge thing [uma coisa muito importante]. A última vez que ela teve alguém a fazer isto foi nos anos 90, quando fizeram um documentário sobre uma tournée dela. Depois disso, nunca mais deixou ninguém fazer. Portanto, é… kind of a big thing [mesmo uma coisa em grande]”, garantiu à data.

No Instagram, Gomes anuncia que este é o primeiro trabalho enquanto realizador: “É uma viagem incrível com a Madonna e com todos os que trabalharam tanto para tornar este show possível. Estarei eternamente grato por esta oportunidade incrível”.

Da infância a querer sair da Madeira até à intimidade com a rainha da pop: Ricardo Gomes, o fotógrafo de Madonna

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O trailer de poucos segundos antecede o documentário que tem data de estreia prevista para 8 de outubro na plataforma de streaming Paramount+. O filme foi rodado durante um espetáculo em Lisboa, Portugal, com Madonna a encarnar a persona Madame X. “Partilhar minha visão com públicos globais tem sido profundamente significativo para mim”, assegurou a artista em comunicado.

De acordo com a MTV, o documentário vai mostrar ainda imagens de bastidores durante a tour que arrancou em setembro de 2019, nos EUA, e terminou em março 2020, três dias antes do previsto devido à pandemia de Covid-19. A longa-metragem também vai incidir sobre as dificuldades enfrentadas pela cantora que chegou a cancelar concertos alegando que precisava “de ouvir o corpo e descansar”.

Do Quénia para a Comporta, a marca portuguesa que conquistou Madonna

A ligação de Madonna ao país, ela que viveu três anos em Lisboa, não termina aqui. Dois dias antes de divulgar o teaser referente ao documentário com cunho nacional, a artista publicou uma fotografia onde é vista a usar uma camisola colorida da marca portuguesa C.R.T.D.