A cidade de Leiria vai aumentar o número de câmaras de videovigilância para 61, com vista à segurança de pessoas e bens e prevenção da prática de crimes, informou esta segunda-feira o Ministério da Administrarão Interna (MAI).

O secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna, Antero Luís, autorizou o alargamento do sistema de videovigilância instalado na cidade de Leiria, que prevê a colocação de mais 42 câmaras, a somar às 19 já existentes, refere uma nota de imprensa do MAI. O sistema está a funcionar desde março de 2018, tendo a correspondente autorização sido renovada em abril de 2020 por um período de dois anos.

Com o objetivo de garantir a “segurança de pessoas e bens e a prevenção da prática de crimes em locais com risco da sua ocorrência“, o alargamento da videovigilância abrange o percurso Polis e os parques de lazer adjacentes, na área contígua ao rio Lis, assim como as principais artérias da zona urbana da cidade de Leiria.

O MAI assegura que o uso das câmaras de videovigilância segue as recomendações da Comissão Nacional de Proteção de Dados no parecer emitido em junho de 2021, nomeadamente “o chefe da área operacional do Comando Distrital de Leiria da PSP será o responsável pela conservação e tratamento dos dados e deve ser efetuado o barramento dos locais privados, impedindo a visualização, designadamente, de portas, janelas e varandas“.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O sistema de videovigilância funcionará ininterruptamente, 24 horas por dia, em todos os dias da semana e permite a captação e gravação de som “sempre que se verifique uma situação de perigo concreto para a segurança de pessoas e bens“.

A autorização para o funcionamento deste sistema de videovigilância, que agora integra 61 câmaras, é válida por um período de dois anos a contar da data da sua ativação, informa ainda o MAI.