315kWh poupados com o
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo MEO

Veja as melhores ofertas de telecomunicações aqui.

Boletim DGS. Casos ativos não caíam assim num só dia desde o final de abril

Houve 2.706 novos casos positivos no último dia e morreram 4 pessoas. A DGS identificou mais de 4 mil recuperações, levando à maior redução diária de casos ativos em quase 3 meses.

Daily Life In Lisbon Amid COVID-19 Pandemic
i

NurPhoto via Getty Images

NurPhoto via Getty Images

O número elevado de recuperações no último dia, num total de 4.451, ficou bem acima dos 2.706 novos casos. A redução de infeções ativas com o coronavírus é, por isso, também acentuada — menos 1.749 casos ativos do que no dia anterior, num total de 50.487. Ou seja, menos 3,3% num só dia.

Será necessário recuar a 27 de abril para encontrar uma variação tão elevada em 24 horas, em termos percentuais. Na altura, houve uma redução de 846 casos ativos (para 23.816), ou seja, menos 3,4%.

No entanto, se a conta for feita em termos absolutos, a distância temporal é ainda maior: só a 27 de março, com menos 3.332 casos ativos, foi registada uma maior redução do que nesta terça-feira.

Os 2.706 novos casos registados no boletim desta terça-feira representam um aumento de 56 casos, ou 2,1%, face aos números do mesmo dia da semana passada.

Lisboa e Vale do Tejo teve 1.196 desses novos casos, 44,2% do total do país. Seguem-se o Norte, com 953 casos, Centro (219), Algarve (199), Alentejo (77), Madeira (39) e Açores (23).

Os dados do boletim da DGS dão conta ainda de mais 3 internamentos com Covid-19, para um total de 854. Mas os cuidados intensivos apresentam uma tendência inversa — menos 4 doentes nestas unidades, num total de 177 camas ocupadas.

Esta terça-feira há mais 112 internados (+15,1%) face ao mesmo dia da semana passada e mais do dobro (+110%) do valor de há um mês (a 20 de junho havia 405 doentes).

No caso dos internamentos em cuidados intensivos, há um aumento de 9,5% (+17) face ao mesmo dia da semana anterior e de 83% (+81) do que há um mês.

Duas das quatro mortes registadas pela DGS esta terça-feira tiveram lugar em Lisboa e Vale do Tejo. As outras duas ocorreram no Norte e no Algarve. Estão em causa um homem e uma mulher na casa dos 60 anos e duas mulheres acima dos 80 anos.

No total dos últimos sete dias, desde o boletim de 14 de maio, a Direção-Geral de Saúde identificou 46 mortes, menos 9 do que no período imediatamente anterior (55 entre 7 e 13 de julho).

Desde que começou a pandemia, morreram 17.219 pessoas com Covid-19, recuperaram 867.540 e há 50.487 com infeção ativa.

A página está a demorar muito tempo.