A seleção angolana de basquetebol venceu esta quinta-feira a sua congénere da Eslováquia por 86-59, no segundo encontro do I Torneio Internacional de Matosinhos, que inclui ainda a formação das “quinas”.

Depois do desaire com Portugal por 75-70, na quarta-feira, os eslovacos ainda equilibraram o jogo no primeiro período (19-19), mas, no segundo, os angolanos melhoraram na defesa e conseguiram um parcial de 26-10, atingindo o intervalo a vencer por 45-29.

A formação africana não mais perdeu o controlo do encontro, vencendo também o terceiro período (24-19) e o quarto (17-11), para um triunfo final por 27 pontos, depois de ter chegado a liderar por 32. Os angolanos fizeram a diferença sobretudo na luta das tabelas, com 55 ressaltos (incluindo 21 ofensivos), contra apenas 29 dos eslovacos (seis), e nos “tiros” de campo, com 46% (35 em 75) contra 32% (18 em 56) do conjunto europeu.

Teotónio Pó, com 12 pontos e nove ressaltos, e Leandro Conceição, com 13 pontos, foram os melhores de Angola, enquanto Vladimir Brodziansky liderou os eslovacos, com 11 pontos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na sexta-feira e no sábado, pelas 18h30, os angolanos vão testar Portugal, que prepara a participação no Grupo C da segunda ronda de pré-qualificação para o Mundial de 2023, no qual defronta Suécia e Luxemburgo, em Matosinhos, de 12 a 18 de agosto.

Depois deste torneio, Portugal joga fora com a Suíça em 29 e 30 de julho, voltando depois a Matosinhos, onde defronta Cabo Verde (05 de agosto) e os suíços (06), antes dos embates com os escandinavos (12 e 16) e os luxemburgueses (13 e 17).

Para alcançar um lugar na fase de qualificação europeia, juntando-se às 24 equipas já apuradas, Portugal precisa de ficar num dos dois primeiros lugares do agrupamento.

O Mundial de basquetebol de 2023 realiza-se na Indonésia, Japão e Filipinas, de 01 a 17 de setembro.