Há sete concelhos acima de 960 novos casos por 100 mil habitantes, a categoria mais alta no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. Cinco destes concelhos localizam-se na região do Algarve. Sines, que se encontra fora desta região, teve um dos aumentos mais significativos na incidência cumulativa a 14 dias neste grupo de concelhos.

No total dos 308 concelhos de Portugal continental e insular:

  • Sete estão acima dos 960 novos casos por 100 mil habitantes — destes, só Pedrógão Grande é um território de baixa densidade;
  • 36 têm uma incidência entre 480 e 959,9 novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias — neste grupo estão sete territórios de baixa densidade e um concelho das ilhas (Lagoa, nos Açores), os restantes são de alta densidade;
  • 76 têm uma incidência cumulativa entre 240 e 479,9 casos por 100 mil habitantes;
  • 94 têm incidência entre 120 e 239,9 casos por 100 mil habitantes;
  • 95 estão abaixo dos 120 casos por 100 mil habitantes — neste nível há quatro territórios de alta densidade (Alcanena, Caminha, Condeixa-a-nova e Valença) e os restantes são de baixa densidade ou das ilhas.
Concelhos Incidência a 21.Jul Incidência a 14.Jul Incidência a 7.Jul
Albufeira 1553 1291 997
Sines 1335 897 452
Portimão 1137 941 588
Loulé 1120 1176 1016
Lagos 1034 912 700
São Brás de Alportel 983 472 424
Pedrógão Grande 966 732 264

19 concelhos nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto acima de 480 casos por 100 mil habitantes

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Lisboa continua a ser o concelho com a incidência cumulativa mais alta na área metropolitana de Lisboa (AML), tendo já sido ultrapassada pelo Porto que têm a incidência mais alta na área metropolitana do Porto (AMP).

Os 18 concelhos da AML estão acima dos 240 casos por 100 mil habitantes, mas a variação em relação à semana anterior é relativamente pequena (tanto nos aumentos como reduções da incidência).

Concelhos Incidência a 21.Jul Incidência a 14.Jul Incidência a 7.Jul
Alcochete 266 266 266
Almada 535 552 525
Amadora 500 512 485
Barreiro 713 608 435
Cascais 551 555 452
Lisboa 840 831 749
Loures 559 494 411
Mafra 436 495 490
Moita 720 687 463
Montijo 451 396 374
Odivelas 561 537 439
Oeiras 455 507 437
Palmela 318 315 303
Seixal 413 444 431
Sesimbra 493 500 495
Setúbal 358 291 277
Sintra 493 490 430
Vila Franca de Xira 609 555 461

Os 17 concelhos da AMP estão acima dos 120 novos casos por 100 mil habitantes e 12 estão acima dos 240 casos por 100 mil habitantes.

Todos os concelhos da AMP, à exceção de Arouca (o único território de baixa densidade), subiram a incidência cumulativa desde a semana anterior.

Concelhos Incidência a 21.Jul Incidência a 14.Jul Incidência a 7.Jul
Arouca 218 330 345
Espinho 411 299 150
Gondomar 602 479 227
Maia 539 392 202
Matosinhos 714 542 338
Oliveira de Azeméis 146 84 56
Paredes 532 359 132
Porto 871 758 484
Póvoa de Varzim 413 288 170
Santa Maria da Feira 216 137 80
Santo Tirso 549 433 342
São João da Madeira 195 141 86
Trofa 348 203 151
Vale de Cambra 137 80 52
Valongo 527 395 192
Vila do Conde 416 230 89
Vila Nova de Gaia 597 502 322

13 concelhos entre os que têm maior densidade populacional no nível de risco muito elevado

O Entroncamento foi o último dos 15 concelhos com maior densidade populacional (Censos 2011) a entrar na lista de alerta definida pelo Conselho de Ministros. São João da Madeira subiu da lista de alerta para a de risco elevado. Todos os outros concelhos estão no nível de risco muito elevado.

Neste grupo há 10 concelhos acima dos 480 casos por 100 mil habitantes, mas nenhum chega aos 960 casos por 100 mil habitantes (a categoria de incidência mais alta).

Concelhos Incidência a 21.Jul Incidência a 14.Jul Incidência a 7.Jul
Amadora 500 512 485
Lisboa 840 831 749
Porto 871 758 484
Odivelas 561 537 439
Oeiras 455 507 437
Matosinhos 714 542 338
São João da Madeira 195 141 86
Almada 535 552 525
Barreiro 713 608 435
Cascais 551 555 452
Vila Nova de Gaia 597 502 322
Seixal 413 444 431
Maia 539 392 202
Espinho 411 299 150
Entroncamento 132 78 82

116 concelhos com testes obrigatórios para entrar dentro dos restaurantes (mais 26 que na semana passada). Veja como está o seu no mapa

Avis com a maior descida e Mogadouro com a maior subida na incidência

O concelho que apresentou maior descida na incidência cumulativa desde a semana passada foi Avis, que desceu de 739 para 358 novos casos por 100 mil habitantes (a 14 dias), e passou do nível de risco muito elevado para elevado. Elvas também desceu de nível de risco, passando de 503 para 320 casos por 100 mil habitantes.

concelho que apresentou maior subida foi o Mogadouro, que subiu da lista de alerta para o nível de risco elevado, mas que, a continuar assim, pode subir para o risco muito elevado. Felgueiras e Paços de Ferreira são outros dos concelhos que subiram da lista de alerta.

São Brás de Alportel, com a segunda maior subida, já estava no nível de risco muito elevado e assim se mantém esta semana. Também se mantém nesta lista: Sines e Albufeira. Constância mantém-se no nível de risco elevado.

A terceira maior subida foi registada em Cuba, que entra esta semana na lista de alerta, tal como Montalegre.

Concelhos Incidência a 21.Jul Incidência a 14.Jul Diferença
Mogadouro 797 266 531
São Brás de Alportel 983 472 511
Cuba 660 176 484
Sines 1335 897 438
Constância 790 444 346
Felgueiras 572 235 337
Lousada 706 389 317
Paços de Ferreira 477 195 282
Montalegre 417 146 271
Albufeira 1553 1291 262