O líder do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira, foi esta sexta-feira impedido de fazer o ‘check-in’ no voo da Euroatlantic com destino a Lisboa, confirmou o próprio à agência Lusa.

“Eu enviei uma pessoa para fazer o ‘check-in’ e apareceu uma senhora a dizer que não posso fazer o ‘check-in’ e viajar por ordens superiores”, disse Domingos Simões Pereira à Lusa.

O líder do PAIGC disse que vai ao aeroporto internacional Osvaldo Vieira, em Bissau, para perceber exatamente quais são as “ordens superiores”.

O empresário guineense Veríssimo Nancassa, próximo do PAIGC, também foi impedido de viajar em junho por “ordens superiores”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na sequência do impedimento de viagem do empresário, a imprensa guineense noticiou a existência de uma lista de pessoas impedidas de viajar.

Na altura, as autoridades guineenses, nomeadamente o Ministério do Interior, disseram desconhecer totalmente a existência de qualquer lista.