Um palestiniano de 17 anos morreu esta noite vítima de um disparo do exército israelita na Cisjordânia ocupada, anunciou o Ministério da Saúde.

O jovem, identificado como Mohamad Munir Tamimi, foi atingido no estômago por uma munição real e transportado ao hospital, onde, segundo a agência espanhola EFE, a morte foi declarada.

O incidente ocorreu na vila de Nabi Saleh, onde frequentemente são registados distúrbios, devido à mobilização de residentes palestinos contra assentamentos judeus e bases do exército israelita.

A organização não-governamental Crescente Vermelho relatou que dezenas de palestinianos feridos em confrontos com o exército israelita, em Usoin e Beita, na zona de Nablus, no norte da Cisjordânia ocupada.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Beita regista protestos semanais há meses contra o estabelecimento do assentamento ilegal de Eviatar, que foi temporariamente evacuado no início do mês pelo Governo israelita.

O exército israelita descreve as manifestações como “violentas” e admite usar meios antimotim para dispersar os “rebeldes” palestinianos.