318kWh poupados com o
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo MEO

Veja as melhores ofertas de telecomunicações aqui.

Escolhe a água que bebe ou aceita uma qualquer?

Beber água suficiente já é um hábito para muitos portugueses. Mas nem sempre escolhemos a mais adequada a cada estilo de vida. Sabe qual é a melhor água para si? Damos-lhe as dicas principais

O nosso corpo é 60% a 85% água. Alguns órgãos, quando desidratados, diminuem de tamanho (encolhem), o que provoca inflamações e distúrbios no seu funcionamento. Segundo o Medical News Today, o próprio cérebro, ao encolher por desidratação, afasta-se do crânio causando aquelas dores de cabeça “inexplicáveis” de que muitos se queixam no dia a dia. E quando sentimos sede, é sinal que os nossos órgãos já estão a sofrer de desidratação. Se ainda não bebe pelo menos 1,5 l de água por dia, comece a pensar em comprar já uma garrafa.

Porquê escolher a água?

Nem todas as águas são iguais e, muito menos, adequadas para qualquer pessoa ou estilo de vida. Há especialistas que afirmam, mesmo, que devemos escolher a água que bebemos tal como escolhemos um vinho. Discussões à parte, a ciência ajuda a perceber o que está em jogo quando, num restaurante, café ou supermercado, pedimos uma água “qualquer”. E nós explicamos porque vale a pena dizer qual a água que quer beber — e como a Água do Luso é extremamente benéfica para a nossa saúde.

O mito do pH

Vivemos na era da informação e, diante das inúmeras marcas do mercado, pode ser difícil decidir como escolher uma água. Uma das questões é o pH. Há quem afirme que devem preferir-se as águas alcalinas (pH superior a 7). No entanto, segundo uma das nutricionistas e porta-vozes da Academy of Nutrition and Dietetics (EUA), não tem evidência científica: “se todos os sistemas do organismo estiverem a funcionar devidamente, o pH do sangue não vai variar muito. Portanto, é um equívoco pensar que beber uma água alcalina afetará drasticamente o pH do organismo”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De nascente ou mineral?

Em Portugal, quase 100% das águas engarrafadas são de nascente ou minerais. Ambas têm origem subterrânea, são as únicas 100% naturais e nenhuma passa por qualquer tratamento.

Infografia: Mariana Alvarez

Segundo a Associação Portuguesa dos Industriais de Águas Minerais Naturais e de Nascente (APIAM), “as águas minerais diferenciam-se por poderem ser ricas em certos sais minerais e oligoelementos e pela sua pureza original estável, uma vez que provêm de aquíferos preservados pelo estabelecimento legal de perímetros de proteção.”

A água mineral mais antiga de Portugal é a Água Mineral Natural de Luso. Nem por acaso, lidera o mercado nacional há anos seguidos e foi a primeira, em todo o mundo, a obter a marca Produto Certificado. É formada no interior da Serra do Bussaco, que acolhe as águas da chuva e as filtra através das suas camadas rochosas, mantendo-se a mais de 500 metros de profundidade. Começou a ser comercializada no final do século XIX e atraiu a atenção do químico e professor Charles Lepierre que, em 1903, analisou esta água e a classificou como “muitíssimo pura”. É desta pureza que pode beneficiar o nosso corpo se soubermos escolher a melhor água para o nosso ritmo de vida.

O corpo sabe quanto quer

Fazer da ingestão de água um hábito deve ser uma prioridade de todos e a ter como referência 1,5 l por dia é um bom princípio. No entanto, é sobretudo o estilo de vida que determina quanto devemos beber. Quem pratica atividade física intensa, por exemplo, precisa de mais quantidade de água para se manter hidratado.

E dizemos manter, porque a necessidade hídrica do organismo é constante. Deixar-se ficar com sede, terminar o exercício e sentir-se “seco”, como muitas vezes acontece, significa que há sofrimento dos órgãos e tecidos. Os desportistas devem beber pelo menos um copo de água antes e depois do exercício, para compensar as perdas de líquidos pelo suor. Nos dias mais quentes, quando a atividade é intensa ou quando, por razões metabólicas a transpiração é abundante, o recomendado é ingerir pequenas quantidades de água a cada 10-20 minutos durante o exercício. Isto é especialmente indicado para quem anda regularmente de bicicleta, por exemplo, tal como para desportistas de um modo geral.

Porquê Luso?

Beber uma água tão pura como a Água de Luso é um privilégio e uma sorte ao alcance de todos os portugueses e uma indicação especialmente dirigida tanto a desportistas como a empresários e empreendedores cuja vida profissional intensa também requer uma hidratação otimizada. Especialmente indicada para benefícios dos rins e da pele, esta água é livre de qualquer tratamento e a sua proteção enquanto recurso é garantida por um rigoroso plano de exploração, uma vigilância constante e um perímetro de proteção definido por lei.

Assegurando a pureza da água desde sempre

Mostrar Esconder

Sara Ornelas, Gestora de Marketing de Águas e Refrigerantes na Sociedade Central de Cervejas e Bebidas

Em 1903, a Água de Luso foi classificada como muitíssimo pura. Como é possível assegurar essa pureza nos dias de hoje?

Cumprindo sempre os altos padrões de qualidade que garantem o respeito pelas características originais da água, comprovados por análises diárias, e através da preservação e conservação da Natureza e da Biodiversidade na Serra do Bussaco, protegendo e valorizando o património hídrico e natural de Luso, onde nasce a Água Mineral Natural de Luso.

De que forma a Central de Cervejas zela pela qualidade desta água no processo de engarrafamento?

Desde a queda das chuvas, a água é filtrada pela Serra do Bussaco por um processo natural, estimado em cerca de 1.000 anos, consequência da lenta infiltração por centenas de metros de profundidade, estando a Água de Luso protegida e preservada na Serra, intocada até ser engarrafada.

Para usufruir dos benefícios desta água é preciso bebê-la sempre?

Sim, claramente. Estamos a falar de benefícios proporcionados pelo consumo. Por outro lado, temos ainda a Água Termal de Luso cujas propriedades terapêuticas são reconhecidas há vários séculos. Um espaço único renovado e requalificado, que imprime uma nova dinâmica de Termalismo a nível nacional e que integra um conjunto de tratamentos que atuam na prevenção e tratamento de diversas patologias.

Quem escolhe beber Luso, já tem vários formatos de embalagem à disposição. A empresa tem planos para facilitar ainda mais o consumo?

A aposta em inovação a par da sustentabilidade é um dos pilares de Água de Luso e, nesse sentido, estamos sempre a oferecer novas experiências que vão ao encontro das necessidades dos consumidores.

Resultado disso é o mais recente lançamento do novo formato de caixa de 10L.  Um produto que simboliza mais um passo no sentido da redução dos impactos ambientais sendo fácil de reciclar e conveninente para uso doméstico.

Rica em sílica, estimula a produção de colagénio o que fortalece as articulações, a pele, o cabelo e ajuda a manter um aspeto jovem.

O seu alto teor de oligoelementos, ou seja, de micronutrientes essenciais cuja presença no organismo humano é discreta, beneficia a saúde como um todo e há que destacar o seu sabor inconfundível e, provavelmente, um dos fatores responsáveis pelos inúmeros prémios internacionais com que tem sido distinguida. Só no Concurso Internacional Monde Selection de La Qualité tem sido prémio “Ouro” há 11 anos.

Dia a dia e hidratação

Praticar exercício é uma das recomendações para conquistar uma boa saúde mas, sem o consumo regular e suficiente de uma boa água, esta atividade pode representar um grande desgaste para o organismo. É fundamental assegurar o consumo de água adequado que varia conforme o sexo, o tipo de atividade, a idade e a temperatura ambiente mas, salvo indicação médica em contrário, deve ser de 1,5 a 3 litros por dia.

No entanto, convém ter em conta alguns cuidados:
— Beba água ao longo do dia, evitando ingerir mais de 800 ml por hora;
— Não espere sentir sede. Quando isto acontece os seus órgãos já estão em sofrimento;
— Se pratica atividades físicas mais intensas como corrida ou ciclismo, a quantidade de água ideal para si deve estar acima dos 2  litros diários. Converse com o seu médico ou personal trainer;
— Se é empresário, a intensidade da sua responsabilidade profissional pode fazer com que se esqueça de beber água. Habitue-se a ter uma garrafa de Água de Luso por perto;
— Se estiver muito calor, aumente a ingestão e, no inverno, se sentir menos vontade de beber, experimente tomar chá quente;
— Não confunda sede com fome. Por vezes, a sensação é idêntica e o que precisa é de beber água. (É por isso que este hábito ajuda a emagrecer/comer menos);
— Escolha uma água cujo sabor seja agradável e que, acima de tudo, seja pura e rica em minerais. É a melhor opção para hidratar o seu corpo e cuidar da sua saúde.

A página está a demorar muito tempo.