Jorge Fonseca tinha pela frente Shady Elnahas. Os judocas iam disputar a medalha de bronze dos Jogos de Tóquio. Estávamos nos últimos segundos do combate. A tensão aumentava, o cansaço era notório e até Pedro Soares, treinador do atleta português, foi expulso do banco por dar indicações quando o combate ainda estava a decorrer. Mas o atleta ouviu. É certo que Jorge Fonseca queria o ouro mais que tudo — até sofreu cãibras nos dedos da mão, causadas pela ansiedade, mas havia ainda a possibilidade de trazer para casa um medalha.

Fonseca iria lutar agora para a medalha de bronze. E ela veio: o atleta venceu o canadiano e trouxe para Portugal a 25º medalha Olímpica. Veja aqui o momento em que Jorge Fonseca ganha o combate:

O combate anterior não tinha corrido como Jorge Fonseca desejava. O canadiano Shady Elnahas conseguiu derrotar o israelita Peter Paltchik e ficou apurado para o combate pela medalha de bronze — que acabaria por disputar com Jorge Fonseca. O português sabia que teria de manter a distância e aproveitar um erro do adversário para conseguir pontuar. Mas não estava fácil: uma lesão no dedo da mão levou a Jorge Fonseca a parar, por duas vezes, e a dar um grito de dor. Nunca questão de poucos segundos, Guham Cho conseguiu agarrar o judoca e marcar um wazari decisivo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Foi a desilusão. Fonseca queria o ouro, foi com a mente focada no título olímpico que chegou a Tóquio e essa hipótese caiu por terra perante Guham Cho. Mas Fonseca conseguiu gerir a pressão do momento e passar para a frente do combate contra Elnahas quando faltavam 40 segundos para acabar o “tempo regulamentar”. Agarrou o adversário e levou-o ao tapete. Estava consagrado o movimento fundamental, estava conquistado o ponto da vitória.