Mais de 400 migrantes foram resgatados de um barco de madeira no Mar Mediterrâneo por três organizações não governamentais (ONG) de socorro, revelou este domingo a SOS Méditerranée, avançando que já foram salvas quase 600 pessoas no fim de semana.

“O salvamento em águas internacionais foi perigoso, porque o grande barco de madeira com mais de 400 pessoas estava a deixar entrar água”, disse uma porta-voz da ONG europeia SOS Méditerranée, que fretou o Ocean Viking, um navio de salvamento marítimo.

Os sobreviventes foram distribuídos por três embarcações, o Sea-Watch 3, da ONG Sea-Watch, o Nadir, da ONG ResQship, e o Ocean Viking. Todos eles participaram na operação de salvamento que durou até às primeiras horas da manhã.

Esta é a quinta operação de salvamento levada a cabo pelo Ocean Viking desde sábado.

O navio, que já tinha resgatado 196 pessoas durante vários salvamentos ao largo da Líbia, tem agora a bordo 449 sobreviventes, que, segundo a SOS Méditerranée, irão receber os mesmos cuidados que os migrantes resgatados pelo Sea-Watch 3.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), pelo menos 1.146 pessoas morreram no mar nos primeiros seis meses de 2021 enquanto tentavam chegar à Europa.

A SOS Méditerranée afirma ter resgatado mais de 30.000 pessoas desde fevereiro de 2016, primeiro através da embarcação Aquarius e depois com o Ocean Viking.