A canoísta Teresa Portela classificou-se esta quinta-feira em sétimo lugar na final da prova de K1 500 metros dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, depois de ter sido 10.ª em K1 200, para os quais se preparou especificamente.

No Sea Forest Waterways, a canoísta de Esposende concluiu a prova em 1.55,814 minutos, a 4,598 segundos da vencedora, a neozelandesa Lisa Carrington, enquanto a húngara Tamara Csipes e a dinamarquesa Emma Aastrand Jorgensen conquistaram as medalhas de prata e bronze, respetivamente.

Este foi o melhor resultado olímpico de sempre de Teresa Portela em K1 500 metros, depois do 11.º lugar no Rio2016 e em Londres2012, somando ainda um 14.º em Pequim2008, na sua estreia nos Jogos.

Na semifinal, Portela tinha perdido apenas para a húngara Danuta Kozak, com cinco medalhas de ouro no seu currículo olímpico, que foi quarta classificada na final.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Entre outras, bateu a bielorrussa Volha Khudzenka, campeã do Mundo de 2017 e medalha de ouro nos II Jogos Europeus, em 2019, além de bronze em Londres2012 e Rio2016, em K4 500 metros.

A canoísta portuguesa, de 33 anos, preparou este ciclo olímpico para os 200 metros, contudo em Tóquio tocou-lhe a meia-final mais difícil – as quatro primeiras da final foram da sua série – e foi relegada para a final B, que venceu categoricamente.

Acabou em 10.ª, não conseguindo igualar o seu melhor registo nesta distância, o oitavo em Londres2012.