318kWh poupados com o
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo MEO

Veja as melhores ofertas de telecomunicações aqui.

Internamentos estão abaixo dos 900 e há menos de 200 pessoas nos cuidados intensivos

Número de casos ativos é o mais baixo desde 10 de julho e a ocupação dos hospitais desce pelo terceiro dia consecutivo, revelam os números do boletim da DGS sobre a evolução da Covid-19.

Portugal Impacted By Coronavirus
i

Corbis via Getty Images

Corbis via Getty Images

Desde a primeira semana de maio, há três meses, que os boletins da DGS não reportavam quatro dias consecutivos de queda no número de casos ativos das infeções em Portugal. A diminuição de 2.176 registada esta quinta-feira segue-se a menos 102 na quarta, menos 2.311 na terça e menos 267 na segunda-feira. Em termos acumulados, o número de casos ativos é inferior em 4.856 em relação a domingo, dia 1 de agosto quando o número era superior a 50 mil. Os atuais 45.198 são o número mais baixo desde 10 de julho quando havia em Portugal 44.006 casos ativos.

Relativamente ao número de recuperados, ao longo do dia de quarta-feira recuperaram da infeção 4.747 pessoas, aumentando o total desde o início da pandemia para 917.367.

Desde que o primeiro caso de Covid-19 foi confirmado em Portugal, 979.987 pessoas receberam um diagnóstico positivo para a doença sendo que 93,61% das pessoas foram dadas como recuperadas. Dos quase 980 mil casos de Covid-19, 1,7% (17.422) acabou por morrer e 4,61% ainda têm neste momento a infeção ativa.

Sob vigilância das autoridades de saúde estão 69.386 pessoas.

Lisboa e Vale do Tejo com 36,7% dos novos casos e Norte com 33,6%

Dos 2.581 novos casos confirmados até às 00horas desta quinta-feira, 36,7% estão em Lisboa e Vale do Tejo,  33,6% no Norte, 12% no Centro, 9% no Algarve e 5,5% no Alentejo.

Nas regiões autónomas foram confirmados mais 85 casos, sendo 41 nos Açores e 38 na Madeira, não tendo estas regiões registado qualquer óbito.

Já no continente, Lisboa e Vale do Tejo registou três mortes, tal como o Centro, a região Norte duas e no Alentejo e Algarve morreu uma pessoa em cada, totalizando os 10 mortos desta quinta-feira infetados com a Covid-19.

Morreu uma criança com menos de dez anos

O boletim desta quinta-feira reporta a morte de 10 pessoas, entre as quais uma criança, rapaz, com idade até aos 9 anos.

Ao Observador, a DGS esclarece que a criança tinha “outros problemas de saúde, de base, associados”, não se tratando de “uma criança saudável”.

As restantes mortes são de uma mulher com idade entre os 40 e os 49 anos, outra com idade entre os 70 e os 79 anos e sete de pessoas com mais de 80 anos, cinco homens e duas mulheres.

Internamentos nas unidades hospitalares descem

Relativamente ao boletim de quarta-feira, há agora menos 21 pessoas internadas nas unidades hospitalares do país, sendo que nos cuidados intensivos estão menos oito doentes.

Ou seja, há esta quinta-feira 898 camas ocupadas com doentes Covid-19, 196 das quais nos cuidados intensivos. É o primeiro dia deste mês de agosto em que o número de internados é menor que nove centenas e que está também abaixo dos 200 nos cuidados intensivos.

Desde o dia 25 de julho que o número de internamentos se mantinha acima dos 900 e é preciso recuar à semana de 17 a 22 de maio para encontrar três dias consecutivos de diminuição no número de camas ocupadas com doentes Covid-19, como reportam os três boletins mais recentes da DGS.

Esta quinta-feira são menos 21 as camas ocupadas, na quarta eram menos 26 e na terça menos 23. Recuando uma semana no tempo, havia mais 56 camas com doentes Covid-19, sendo que nos cuidados intensivos estavam mais 12 doentes.

A página está a demorar muito tempo.