A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem, de 30 anos, residente em Ovar, no distrito de Aveiro, suspeito de ter aliciado raparigas com idades entre os 13 e 16 anos a enviar-lhe fotos em que estivessem nuas, informou esta sexta-feira aquele órgão de polícia criminal.

Em comunicado, a PJ refere que o suspeito, operário fabril, foi detido por “fortes indícios” da prática dos crimes de coação sexual e de pornografia de menores.

Segundo a Judiciária, o suspeito conheceu as vítimas através da rede social Facebook, tendo criado um perfil com um nome de utilizador fictício e com uma fotografia de um adolescente retirada da internet, de características “cativantes” para adolescentes do sexo feminino, com intuito de lhes fazer crer que estavam a comunicar com um jovem adolescente da sua faixa etária ou próxima.

“Após ter conquistado a confiança das menores, persuadiu-as a enviarem-lhe ficheiros de imagem de cariz sexual e pornográfico, em que se exibissem desnudadas. Quando as vítimas se aperceberam que estavam a ser iludidas, interromperam as comunicações com o suspeito, o que o levou a exigir-lhes que continuassem a enviar-lhe fotografias com o referido conteúdo, sob pena de divulgar na internet as que já tinha na sua posse”, refere a mesma nota.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Durante uma busca à residência do suspeito, foram apreendidos ficheiros de imagem de pornografia de menores e centenas de conversações com adolescentes, nas redes sociais, relacionadas com a sua atividade ilícita.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicadas as medidas de coação de apresentações bissemanais no posto policial da área de residência, proibição de contactos com as vítimas e obrigação de tratamento psiquiátrico.