Obrigado por ser nosso assinante. Beneficie de uma navegação sem publicidade intrusiva.

Se for idêntico ao encontrado na Terra, um mineral de ferro identificado em Marte pode conter água, o que  pode apontar para a existência de um reservatório substancial neste planeta, de acordo com um estudo da Universidade Estadual da Pensilvânia.

Esta rocha extremamente comum no planeta Terra chama-se hematite e, quando está num estado pobre em ferro, pode conter e armazenar água. Quem descobriu esta alteração química foi uma aluna do professor de geociências Peter J. Heaney, que encontrou a mesma experiência já documentada em artigos científicos publicados em 1840. Nestes, mineralogistas alemães propunham usar “química húmida” para enfraquecer o ferro no mineral e torná-lo um “suporte natural de água”, segundo o estudo publicado.

De acordo com o professor, o mineral pode, por vezes, não conter átomos de ferro, mas sim moléculas de hidroxila – uma combinação de átomos de hidrogénio e de oxigénio, que se traduz na presença de água. “Para além disto, devido às baixas temperaturas e ao terreno árido, Marte é o sítio ideal para armazenar este mineral e, consequentemente, água”, concluiu.

Marte é chamado de planeta vermelho por causa da sua cor, que vem de compostos de ferro do seu solo. Segundo o professor “se viesse a ser provada a existência de hematites baixas em ferro em Marte, existiriam evidências o planeta já foi, em tempos, um planeta aquoso. Para além disto, poderia concluir-se que a água é o único composto necessário para todas as formas de vida na Terra.”

“Os mirtilos de Marte”

NASA: Os "mirtilos de marte"

NASA/JPL-Caltech/Cornell/USGS

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em 2004, o Rover Opportunity, da Nasa, descobriu em Marte rochas arredondadas que foram apelidadas de ‘mirtilos’. Mais tarde, vieram a confirmar-se como hematites. No entanto, não foi possível avaliar os níveis de ferro presentes e saber, assim, se armazenavam água.

Ainda assim, as descobertas recentes deste professor e dos seus alunos fazem acreditar que os ditos ‘mirtilos’ de Marte possam ter água, já que na Terra as mesmas estruturas esféricas são hematites. “Não sabemos, pela qualidade das imagens, se são hematites fracas em ferro, contudo, pela parecença visual, é razoável especular que possam conter água“, escreveu o professor no estudo publicado.