Homens armados sequestraram cerca de 60 pessoas num ataque em Rini, na Nigéria, revelaram hoje fontes policiais.

O porta-voz da polícia nigeriana, Muhammed Shehu, citado pela agência Efe, afirmou que o ataque aconteceu na sexta-feira, com um grande número de homens armados a entrarem naquela localidade, raptando pelo menos 60 pessoas.

Sem adiantar detalhes sobre o ataque, a mesma fonte disse que estava em curso uma operação para resgatar as vítimas de sequestro.

Nos últimos meses, a Nigéria tem registado uma série de raptos, em particular na região norte, o que tem levantado preocupações sobre as capacidades das forças de segurança no país mais populoso de África.

Acredita-se que a maioria dos raptores no norte da Nigéria sejam antigos pastores que procuram dinheiro através dos resgates.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Movimentando-se em motos em grandes grupos, operam nas florestas, dificultando, assim, a sua localização por parte das forças de segurança.

Nos últimos dias foram noticiados o sequestro de nove estudantes de uma escola islâmica no estado de Katsina, no noroeste do país, e um rapto em massa numa escola num estado vizinho.

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), pelo menos 950 estudantes foram raptados entre dezembro e julho na Nigéria.