Os homens armados que raptaram mais de 100 estudantes em julho de uma escola no estado nigeriano de Daduna libertaram mais 15 estudantes depois de receberem um resgate, anunciou um representante das famílias.

Os 15 estudantes foram libertados no sábado à noite, depois do pagamento de um resgate relativo ao rapto, que aconteceu em 05 de julho na Escola Secundária Baptista Bethel, na localidade de Chikun, noticiou a agência France-Presse.

“Quinze estudantes foram libertados ontem [sábado] à noite após o pagamento de um resgate”, disse o reverendo Joseph Yayab, acrescentando: “Ainda temos 65 dos nossos estudantes nas mãos dos bandidos e estamos a trabalhar para a sua libertação”.

O pagamento de resgates é criticado pelas autoridades locais, que afirmam que o pagamento perpetua o ciclo de raptos no noroeste e centro da Nigéria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Dos 121 estudantes raptados em 05 de julho, 56 já foram libertados ou escaparam aos raptores, aponta a AFP,

Estes ‘bandidos’, como são conhecidos no país, atacam aldeias, roubam gado e raptam funcionários locais e viajantes nas estradas em troca de resgates, e operam a partir de bases na floresta do Rugu, que abrange os estados nigerianos de Zamfara, Katsina, Kaduna e Níger.

De acordo com as Nações Unidas, cerca de mil estudantes foram raptados desde dezembro, tendo a maioria sido libertada através de negociações e pagamento de resgates, mas centenas ainda estão em cativeiro.