O festival Sons no Património regressa à Área Metropolitana do Porto (AMP), entre 03 e 11 de setembro, para uma edição que conta com nomes como LaBaq, Hélder Moutinho, Pedro de Castro Trio e Cuca Roseta.

A quarta edição deste festival, que pretende “celebrar o património e unificar um território e as suas comunidades”, é gratuita, mas é necessária ou pré-reserva ou uma inscrição, “de acordo com as regras de cada município”, adianta a organização, em comunicado.

O certame arranca a 03 de setembro, com os concertos de LaBaq, na Praça 25 de Abril, em São João da Madeira, de Noble, no exterior do Fórum da Maia, e de Hélder Moutinho, no Claustro do Mosteiro de Arouca.

Noble regressa no dia seguinte para uma atuação no Jardim da Biblioteca Municipal de Vale de Cambra.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No mesmo dia, Magano sobe ao palco no Centro Cultural do Campo, em Valongo, e Rogério Charraz atua no Museu Municipal de Espinho.

Há também, ainda no dia 04 de setembro, os concertos de Pedro de Castro Trio, em Paredes, e da fadista Cristina Clara, no Mercado Municipal de Santa Maria da Feira.

A 05 de setembro é possível ver A Jigsaw no Museu da Quinta de Santiago, em Matosinhos, e o duo de guitarra e guitarra portuguesa Royal Bermuda no Claustro do Mosteiro de Cucujães, em Oliveira de Azeméis.

A programação é retomada na sexta-feira seguinte, 10 de setembro, com as atuações de From Atomic, no Reservatório do Museu da Cidade, no Porto, de Pedro Caldeira Cabral, na Igreja de Nossa Senhora das Dores, na Trofa, e de Animais, no Teatro Municipal de Vila do Conde.

No último dia de festival, Gondomar recebe, no Lugar do Desenho de Júlio Resende, a fadista Tânia Oleiro.

O Ibertrio, de violino, violoncelo e piano, atua no antigo convento Espaço Corpus Christi, em Vila Nova de Gaia, e o Sons no Património regressa a Vila do Conde com um concerto da fadista Cuca Roseta, no Cine-Teatro-Garrett.

Cabe aos portugueses SAL encerrar a quarta edição do festival, com um concerto na Fábrica Santo Thyrso.

Esta iniciativa integra o roteiro de atividades promovido pela Área Metropolitana do Porto no âmbito do projeto MATER 17.

Área Metropolitana do Porto promove Mater 17, com concertos, visitas e documentários

O projeto inclui “um conjunto de atividades que visam a aproximação das comunidades ao património (material a imaterial) das autarquias da Área Metropolitana do Porto”, como visitas orientadas, jogos tradicionais e projeção de documentários.